Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

PF caça doleiros que lavam dinheiro de doleiros

Carolina Paiva, Edição

Uma equipe da força tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro prendeu nesta terça (9) o empresário Mario Libman. Ele é acusado de ser um dos operadores de Dario Messer, foragido e chamado de “O doleiro dos doleiros”. A ação de hoje faz parte da Operação Câmbio Desligo.

Mario Libman foi preso em seu apartamento em Ipanema, na zona sul. Agentes do Ministério Público Federal, da Polícia Federal e Receita Federal procuram o filho e sócio de Mario, Rafael, que também é ex-genro de Dario Messer. As prisões temporárias foram determinadas pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal.

Mario e Rafael Libman eram sócios nas empresas Rali e Palazzo dos Artistas Empreendimentos Imobiliário, cuja sede fica em um shopping em Copacabana. Segundo as investigações, a empresa movimentou R$ 31,8 milhões entre 2011 a 2016. Parte do dinheiro, recebido entre 2012 e 2014, foi usado por Mario Libman para pagar obras na cobertura de Messer no Leblon, e outra, de quase R$ 20 milhões, para comprar terrenos e construir imóveis no nome de suas empresas Rali e Palazzo dos Artistas. Três construtoras e três condomínios residenciais também foram pagos por meio do esquema.

Messer está foragido desde maio de 2018 e tinha mais de 400 clientes em operações clandestinas com a moeda americana, entre eles o ex-governador Sergio Cabral.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente