Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

PF pega bando que grilava terras da União no DF

Bartô Granja, Edição

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta terça-feira (10), a Operação Lazarus para combater grupo criminoso que atua no parcelamento urbano ilegal em área rural da União. A PF estima que o grupo tenha obtido mais de R$ 16 milhões com a atividade criminosa.

De acordo com as investigações, além de grilar as terras, os criminosos as parcelavam para fins urbanos, e vendia os lotes a terceiros. “Para tanto, a quadrilha forjava vários tipos de documentos: cessões de direitos de posse, procurações, carimbos de cartórios e até autenticação de assinaturas de pessoas já falecidas, moradores de rua ou incapazes, os quais eram usados como laranjas em seus negócios ilícitos”.

A Justiça Federal expediu 15 mandados de busca e apreensão e 20 de prisão temporária, além de medidas cautelares contra os investigados, como bloqueio de valores, sequestro de bens, e quebras de sigilos bancários e fiscais dos envolvidos.

As investigações, inclusive, identificaram integrantes do grupo já condenados pela Justiça pela prática do mesmo crime. Segundo a PF, os compradores dos lotes irregulares também poderão responder por participar ou auxiliar grupo criminoso a ocultar a origem ilícita de bens e valores recebidos.

Além de cometer crimes ambientais, pela criação de loteamentos irregulares em Unidades de Conservação Federal (APA do Planalto Central) sem licença ou anuência dos órgãos competentes, os membros da organização usavam várias empresas imobiliárias para a venda dos lotes irregulares, utilizando-se de laranjas para ocultação de bens e valores recebidos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente