Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Rio

Píer Mauá volta a receber o Salão Carioca do Livro

Publicado

Foto/Imagem:
Akemi Nitahara/Via ABr - Foto Tânia Rêgo

O Píer Mauá, na zona portuária do Rio de Janeiro, sedia até o próximo domingo, 15, a quarta edição do Salão Carioca do Livro (LER) – Festival do Leitor. Ocupando os armazéns 3, 4 e 5 do píer, o evento tem programação extensa e expectativa de receber 200 mil pessoas.

De acordo com o diretor do LER, Jerônimo Vargas, o evento aborda temas, ferramentas, ações, projetos e ideias que priorizam a educação.

“O LER foi criada para estimular a paixão pela leitura, desde a infância, e traz ainda atrações interativas. Clássicos da literatura viram peças de teatro; músicos e circo encantam os leitores; exposições interativas misturam artes plásticas, audiovisual, moda e tecnologia. É um grande encontro que reúne autores de todas as vozes, livrarias, editoras de todo o país, tecnologia e muito mais”.

Um dos curadores do festival, Júlio Silveira, em entrevista ao programa Revista Rio, da Rádio Nacional, explicou que o LER tem foco no leitor.

“Nós oferecemos muitas experiências, livros, contatos, troca de ideias. Tudo pensando no leitor. Vamos ter quatro palcos para encontros com escritores, blogueiros, influenciadores, músicos, artistas, pensadores. Também vamos ter oficinas, música, teatro. É difícil dizer o que não vai ter. A cada minuto tem quatro ou cinco coisas sensacionais para escolher”.

Depois de uma pausa de dois anos, devido à pandemia de covid-19, o LER conta nesta edição com os espaços Café do Livro Sesc, Palco da Palavra, Voz & Vez, Jardim Literário, Ler em Movimento, Teatro Funarj, Circo Poético, Sarau Literário Sesc, Academia Carioca de Letras, Labirinto dos Livros, Espaço Imaginário Carioca e Encontro LER do Educador.

Atrações e convidados
Entre os convidados estão autores e artistas como Valter Hugo Mãe, Eduardo Bueno, José Eduardo Agualusa, Thalita Rebouças, Luciana Savaget, Thiago Lacerda, Lenine, Vagner Fernandes, Tatiana Salem Levy, Maitê Proença, MV Bill, Xico Sá, Isabela Freitas, Elayne Baeta, Camila Pitanga, Vinicius Terra e Chris Fuscaldo.

Silveira destaca que o objetivo do evento é incentivar a educação e a leitura com alegria e diversão.

“O LER, desde a sua primeira edição em 2016, foi ganhando um caráter mais voltado para a educação. O que o livro traz, que são as ideias, histórias, informação, são sempre o melhor veículo para a educação, o melhor estímulo. E com a feira nós conseguirmos extrair esse estímulo, esse poder do livro com alegria do evento, da festa. Nós celebramos o livro, a troca de ideias, o conhecimento”.

O Festival do Leitor oferece também exposições como a sobre o centenário da escritora Clarice Lispector, José Saramago, caricaturas dos ícones da Semana de Arte Moderna de 1922, Rocinha sob lentes e O mundo mágico das Capas de Harry Potter.

Entre as atrações interativas, um jogo de perguntas sobre literatura, videogames, filmes e universo pop; personagens de quadrinhos e filmes passeando pelos espaços do evento; espaço para quadrinhos independentes; e conteúdo científico educativo na Caravana da Ciência.

O evento vai de 9h às 21h. A programação completa está disponível no site do evento. Os ingressos estão à venda no site da Sympla e custam R$80 a inteira para um dia de visitação, sem acesso as atrações do Café do Livro, Palco da Palavra, Teatro Literário e Oficinas Literárias. O Passaporte LER, ao custo de R$200 a inteira, é válido para todos os dias do evento com direito a todas as atrações.

Os estudantes de escolas municipais visitarão o LER dentro do programa de agendamento, além de receberem um voucher de R$80 para adquirirem livros no evento.

Em 2019, o evento (último antes d pandemia o coronavírus) atraiu 185 mil pessoas e 51 mil estudantes, com a participação de 1,1 mil escritores e artistas convidados, 750 atividades e 125 editoras.

Publicidade
Publicidade