Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Casa e Decoração

Plantas, com ou sem flores, dão cor e vida às varandas

Carolina Paiva, Edição

Bonitas e fáceis de cuidar (mesmo para quem não tem nenhuma experiência com plantas), as diferentes espécies de plantas, com ou sem muitas flores, são ótimas opções para cultivar em casa.

Se você é apaixonado por verde, mas não dispõe de tempo, nem de tanta intimidade com o assunto, anime-se com os exemplos de bom uso das suculentas a seguir!

1. Uma boa ideia para incrementar o jardim é brincar com a altura dos vasos, como fez a artesã Claudia Regina, da La Calle Florida. Uma maneira fácil e diferente é empilhar modelos de cerâmica, resultando em uma cascata de plantas. Para um efeito mais interessante, use suculentas pendentes, como a colar-de-pérolas. As suculentas pedem pouca quantidade de água. Não use pratinhos e jamais deixe a terra encharcada, porque a umidade excessiva apodrece suas raízes.

2. A insolação que bate nessa cobertura poderia ser um problema na hora de escolher as espécies, mas o paisagista Gilberto Elkis tirou proveito dessa característica e instalou bacias de barro com diversos tipos de suculentas. “Elas adoram sol!”, conta.

3. Sabe aqueles caixotes de frutas ou de plantas? Em vez de descartá-los, transforme-os em miniestantes. O primeiro passo é tratar a madeira: passe generosas demãos de verniz para protegê-las das chuvas e de respingos das regas. Se quiser pintar o caixote, use tinta à base de resina PVA e só aplique o verniz após a secagem. Depois basta pregar duas ripas de madeira para formar as prateleiras da estante e abusar de vasos e objetos pequenos para decorá-la. Ideia da artesã Claudia Regina, da La Calle Florida.

4. A parede azul foi um pedido da moradora à paisagista Susana Bandeira, da Maria Flor Paisagismo e deu um toque litorâneo ao espaço. Ali, convivem espécies variadas e, entre elas, um vaso de bálsamo (ao centro, próximo ao banco), uma espécie de suculenta.

Projeto com suculentas de Susana Bandeira, da Maria Flor Paisagismo (Foto: Edu Castello/Editora Globo)

5. “Plantei as espécies direto na sacola, que, por ser de tecido furadinho, é bem drenável”, conta Claudia Regina, dona do Ateliê La Calle Florida, que usou bálsamos-azul, planta-pérola e echeverias para criar este arranjo.

6. O vaso recheado de suculentas é um dos detalhes charmosos deste jardim, assinado pela arquiteta e paisagista Catê Poli.

7. Esta fôrma usada como vaso não têm furos na base. Então, para evitar que a terra fique encharcada, é preciso maneirar nas regas. A montagem foi criada por Claudia Regina, do Ateliê La Calle Florida.

8. Os exemplares de echeveria, bálsamo, crássula e orelha-de-gato foram dispostos em vasos vietnamitas e chineses. O paisagista Edu Bianco usou musgo-pedra ou musgo-fofão para esconder a terra e fazer o acabamento no vaso.

9. Reformou a casa e sobraram tijolos? Bastam duas pequenas intervenções para transformá-los em charmosos centros de mesa. Com uma serra copo, faça dois buracos na peça: em um, Claudia Regina, da La Calle Florida, posicionou uma forminha de empada, que serve de apoio a uma vela. No outro, ela preencheu o espaço com um pouco de lã de rocha basáltica e plantou suculentas.

10. A família das suculentas vive com pouca luminosidade e rega controlada – a cada 7 dias no verão e a cada 10, no inverno. No aparador rústico, o paisagista Odilon Claro, da Anni Verdi, usou porta-mantimentos, compoteiras, tampas e terrários como vasos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente