Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Pernambuco

Polícia Federal apreende e destroi 2 mil 800 quilos de maconha



Polícia Federal em Pernambuco apreendeu um total de 2,8 toneladas de maconha no Sertão Pernambucano – uma das maiores quantidades descobertas nos últimos 18 anos no Brasil. A droga, que em boa parte estava pronta para o consumo, foi destruída. A operação recebeu o nome de Angico I, em referência ao nome dado à vegetação nativa, e contou com incursões terrestres, aéreas e fluviais na região.

Com 50 policiais atuando para reduzir a produção e oferta de maconha no sertão do Estado de Pernambuco, a operação erradicou diversos plantios da droga nos municípios de Orocó, Cabrobó, Santa Maria da Bela Vista, Belém do São Francisco e Carnaubeira da Penha, todos em Pernambuco, além de Curaçá, na Bahia. A operação começou no dia 23 de abril e foi concluída uma semana depois.

Foram erradicados 377 mil pés de maconha ao todo. Segundo análise feita por Peritos Criminais Federais do Instituto Nacional de Criminalística, três pés de maconha equivalem em tese a aproximadamente um quilo da droga; portanto, a PF estima que 126 toneladas de maconha deixaram de ser produzidas pelos traficantes. Segundo a polícia, desde o ano de 1996 não havia sido registrado uma apreensão tão grande como essa nos plantios.

Durante o ano, a Polícia Federal em Pernambuco realiza três operações de erradicação de maconha, o que faz a oferta da droga diminuir significativamente na capital, no agreste e sertão. O ciclo produtivo da cannabis é acompanhado de perto por policiais federais e, quando vai se aproximando o período da colheita, novas ações são realizadas – coibindo assim a secagem e consequente introdução nos pontos de vendas de drogas.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente