Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Veículos

Porsche lança novidade para tomar fatia do mercado de SUV

Foto/Divulgação
Mário Camargo, Edição

A Porsche não vai ficar de fora da onda dos utilitários-esportivos cupês. O SUV Cayenne vai ganhar uma versão desse tipo.

Foi o que disse o chefão da Porsche, Oliver Blume, à revista inglesa Autocar. Segundo Blume, o SUV Cayenne cupê já está em desenvolvimento. O lançamento da nova versão está previsto para 2019.

Com o lançamento da nova versão, a Porsche entrará em um segmento que foi inaugurado pela BMW, com o X6. Esses SUVs têm coluna “C” inclinada, característica que garante a eles um aspecto de cupê.

Além do X6, o SUV Cayenne cupê vai concorrer também com o GLE Coupé. Outra novidade no segmento é o Q8, que a Audi acaba de apresentar. O modelo deve ser lançado até o fim do ano.

Há também os SUVs cupês de menor porte. Os exemplos são o Land Rover Range Rover Velar, o BMW X4 e o Mercedes-Benz GLC Coupé. Para eles, um possível rival seria o Macan cupê. Porém, ao menos por ora não há notícias sobre o desenvolvimento de uma versão desse tipo para o utilitário menor da Audi.

Os SUVs cupês têm um apelo bastante visual e emocional. Isso porque a coluna “C” inclinada compromete algumas funcionalidades típicas do segmento de utilitários-esportivos.

Eles têm porta-malas e espaço para cabeça inferiores aos das versões convencionais. Além disso, costumam ser mais caros.

Ainda de acordo com a Autocar, o modelo não terá versão de motor a diesel. Ele deverá promover a estreia da nova geração de motores V6 e V8 da Porsche.

O SUV cupê será baseado na nova geração do Cayenne. Ela foi mostrada no ano passado, no Salão de Frankfurt (Alemanha), e ainda não chegou ao Brasil.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente