Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Pós-Covid exigirá novos desafios nos negócios

Sérgio Mansilha

Os líderes empresariais estão focados corretamente nos enormes desafios de continuidade de negócios colocados pelo COVID-19. Antes de tudo, eles devem garantir que os colaboradores estejam o mais seguro possível, assegurando a sustentabilidade financeira, avaliando a resiliência das cadeias de suprimentos e reforçando sistemas cruciais para suportar níveis sem precedentes de trabalho remoto e comércio on-line.

Sem surpresa, as organizações que estavam mais distantes na jornada de transformação digital antes do COVID-19 ocorrerem tendem a se adaptar melhor à crise do que seus pares. Seus modelos de negócios e processos de trabalho significavam que eles eram capazes de dinamizar mais rapidamente ou acelerar as mudanças já em andamento.

As empresas que carecem de um backbone digital robusto ou de uma presença on-line têm enfrentado dificuldades, assim como as expostas aos setores de varejo, transporte, energia e turismo. Enquanto isso, as empresas de software que fornecem ferramentas de colaboração, software como serviço e capacidade de nuvem estão observando altos níveis de demanda para atender rapidamente às mudanças nos comportamentos dos clientes e negócios.

No entanto, as empresas, não importa quão digitalizadas, precisam procurar além dos problemas imediatos de continuidade ou liquidez causados ​​pela pandemia. À medida que mais foco se volta para o relaxamento das restrições em vigor pelos governos, todos devemos pensar sobre como será o futuro.

Dessa forma, que lições devemos tirar dessa pandemia para nos preparar para o novo normal após a Covid-19? Como podemos permitir que nossas organizações prosperem em um mundo pós-crise?

Embora a maioria dos países e empresas ainda esteja muito na fase de gerenciamento de crises da Covid-19, algumas empresas já estão explorando como podem se estabelecer na trajetória certa de crescimento à medida que saem do outro lado.

Ao priorizar o bem-estar da equipe e a continuidade dos negócios, eles estão revisando se suas estratégias permanecem adequadas ao objetivo. Isso implica considerar quais correções de curso elas precisam fazer, tendo em vista os avanços tecnológicos, a evolução do comportamento dos clientes e colaboradores, a necessidade de agilidade organizacional e resiliência da cadeia de suprimentos e o papel ampliado do estado.

O mundo ainda está em caos agora. Além disso, esse caos provocou uma grande transformação social, econômica e tecnológica que está ocorrendo diante de nossos olhos. Claramente, não voltaremos aos nossos velhos modos de viver, trabalhar ou fazer negócios depois que o pior da crise tiver passado.

Enfim, o amanhã certamente será muito diferente. É por isso que devemos começar a reformular o futuro hoje.

Pense nisso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente