Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Povo sem dinheiro deixa comércio apático

Vitor Abdala

Vitor Abdala

O Índice de Confiança do Comércio, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), teve queda de 2,3 pontos em novembro, na comparação com outubro. Essa foi a segunda queda consecutiva do indicador, que chegou a 93,5 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos.

Em novembro, a confiança recuou em quatro dos seis principais segmentos do comércio. O Índice de Situação Atual, que mede a confiança do empresário do comércio brasileiro no presente, caiu 5,4 pontos e passou para 99,7 pontos.

O Índice de Expectativas, que mede a confiança do empresário no futuro, por outro lado, cresceu 0,9 ponto e chegou a 87,5 pontos.

“A piora no mês foi influenciada pela percepção de redução do ritmo de vendas e ligeiro aumento das expectativas em relação aos próximos meses mas ainda em patamar baixo”, afirma o pesquisador da FGV Rodolpho Tobler.

Segundo ele, a dificuldade na recuperação da confiança do consumidor, a redução dos benefícios do governo e o cenário ainda negativo do mercado de trabalho sugerem que a retomada do comércio ainda pode encontrar mais obstáculos e que o ritmo pode ser mais lento do que o observado nos últimos meses.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente