Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Povo vai bancar quase 3 bi para a eleição de 2020

Marta Nobre

O Congresso Nacional está correndo para garantir um aporte no Fundo Eleitoral. Se tudo andar omo desejam os congressistas, ao valor atual de 1 bilhão 700 milhões serão acrescidos mais dois bilhões de reais. O dinheiro – que sai do bolso dos contribuintes – será gasto nas eleições municipais do próximo ano , quando serão eleitos prefeitos e vereadores.

O Fundo Eleitoral foi criado após o Supremo Tribunal Federal proibir doações de empresários para as campanhas. Ele é bancado com recursos públicos do Orçamento da União, que se cacifa com os impostos pagos da sociedade.

O aumento de 2 bilhões consta de parecer do deputado Cacá Leão (PP-BA), relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Os valores, a exemplo do que ocorreu no ano passado, seriam das emendas de bancada estaduais, também bancadas pelo povo. Estas emendas passaram a ter execução obrigatória após a aprovação, no início de junho, a proposta de emenda constitucional (PEC) do Orçamento impositivo.

O relatório de Cacá Leão destina 1% da receita corrente líquida para as emendas de bancada – mais do que o 0,8% aprovado na PEC – e destina 44% deste valor para o fundo eleitoral, o que daria cerca de R$ 3,7 bilhões. No ano passado, a regra previu que 30% do valor destinado às emendas iriam para o fundo, o que somou R$ 1,7 bilhão.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente