Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

PSL impõe derrota a Jair Bolsonaro; Waldir fica líder

Marta Nobre, Edição

O presidente Jair Bolsonaro perdeu a queda-de-braço na disputa pela liderança do PSL na Câmara. O Palácio do Planalto manobrou, fez promessas, mas nem assim consguiu emplacar Eduardo Bolsonaro (SP), cada vez mais distante da embaixada nos Estados Unidos, no lugar do Delegado Waldir (GO).

Depois de uma quarta-feira de listas pró e contra Waldir, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) decidiu acatar parecer da Secretaria-Geral da Mesa Diretora e confirmar o deputado por Goiás na permanência da liderança.

Resumidamente, aconteceu o seguinte: das três listas de assinaturas protocoladas na Secretaria-Geral, duas eram em apoio ao deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente. Uma continha 26 assinaturas válidas e outra, 24. A lista em apoio a Delegado Waldir tinha 29.

As duas listas do grupo bolsonarista tinham sido apresentadas com 27 assinaturas, mas algumas foram descartadas porque não bateram com o cartão de assinaturas que todo deputado assina ao assumir o mandato. No caso de Waldir, a lista tinha 31 assinaturas, mas duas não conferiram.

A disputa pela liderança é mais um capítulo da crise interna da sigla, que se acentuou na semana passada após Jair Bolsonaro deflagrar publicamente um conflito político com o presidente do partido, deputado Luciano Bivar (PE). Desde então, a ala do PSL que defende as posições de Bolsonaro tem protagonizado embates com o grupo aliado de Bivar, do qual Delegado Waldir faz parte.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente