Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Bizu

Quadrilhão do MDB ganha tempo no Supremo

Pretta Abreu

Toffoli pediu vistas e o Supremo parou a análise da ação que mira o chamado ‘Quadrilhão do MDB’. Uma nova data para que o processo volte à pauta não é cogitada tão cedo. Apenas o ministro Edson Fachin, relator do caso, já votou pelo recebimento da denúncia apresentada pela PGR contra Renan Calheiros, Jader Barbalho, Edison Lobão, Romero Jucá, Valdir Raupp e Sérgio Machado. O ministro livrou a cara apenas de Sarney. O grupo é acusado de receber R$ 864 milhões em propinas de contratos com a Petrobrás entre os anos de 2004 e 2012.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente