Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Os remanescentes

Queda na contagem de esperma ameaça a procriação humana

Publicado

Foto/Imagem:
Deexa Khanduri/Via Sputniknews - Foto Reprodução

A contagem média mundial de espermatozoides está “caindo a um ritmo acelerado depois de cair pela metade nos últimos 40 anos”, de acordo com um novo estudo liderado pelo epidemiologista israelense Hagai Levine. Teoricamente, avalia, o futuro da raça humana estaria em perigo, em função da infertilidade do homem.

Segundo o médico, a contagem de esperma não é apenas um indicador de fertilidade, mas também da saúde masculina em geral: uma contagem baixa pode indicar um risco aumentado de doenças crônicas, câncer testicular e diminuição da expectativa de vida.

“No geral, estamos vendo um declínio mundial significativo na contagem de esperma de mais de 50% nos últimos 46 anos, um declínio que se acelerou nos últimos anos”, disse Levine.

Mas, apesar da queda, a concentração média de espermatozoides atualmente é de 49 milhões, ainda na faixa considerada “normal” pela Organização Mundial da Saúde – entre 15 e 200 milhões de espermatozoides por mililitro. No entanto, o estudo descobriu que está caindo a uma taxa de cerca de 1,1% ao ano.

Levine sugeriu que produtos químicos desreguladores endócrinos ou outros fatores ambientais podem desempenhar um papel nessa queda, agindo sobre o feto no útero. “Além disso, escolhas de estilo de vida e produtos químicos no ambiente estão afetando negativamente o desenvolvimento fetal”, acrescentou Levine.

O pesquisador também pediu movimentos globais para interromper o declínio: “Pedimos urgentemente uma ação global para promover ambientes mais saudáveis ​​para todas as espécies e reduzir as exposições e comportamentos que ameaçam nossa saúde reprodutiva”.

Publicidade
Publicidade