Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Adeus 69

Quem chega aos 70 tem a experiência de um septuagenário

Publicado

Foto/Imagem:
Marta Nobre - Chefe de Redação/Foto de Arquivo

O meu Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, um tijolão de 2.922 páginas, impresso em papel Ermolli Edizioni Blanca, na Bolonha, Itália, em 2001, é mais do que um livro. Ele é um monumento na minha estante. Quando abandono a preguiça de buscar informações na internet e me ponho a manuseá-lo, tenho algumas ótimas surpresas.

Hoje, por exemplo. Descubro que o diretor-editor de Notibras é, a partir deste 19 de janeiro de 2022, um septuagenário. E busco no Google o sentido exato desta palavra, para ler apenas mais do mesmo, ou seja, que significa aquele que está na faixa dos 70 anos.

Mas dizer isso é muito pouco e então recorro ao Houaiss. E está lá: “Setentão”. Pronto, essa é a palavra que eu procurava. Setentão! Nunca imaginei que o maior dicionário do país traria essa expressão tão brasileira.

E ser setentão é não apenas ter vivido sete décadas, mas entrar em uma nova fase da vida. Dizer que a vida começa aos 70 é um exagero, claro, mas acredito que é depois dessa idade que o homem, e a mulher, chegam à maturidade plena.

A maior potência do mundo escolheu em 2020 um presidente, Biden, que tinha 78 anos na data da eleição. Lula, o líder do PT, prepara-se para enfrentar mais uma eleição (e oxalá será eleito!) aos 76 anos! Angela Merkel, a ex-chanceler da Alemanha, se aposentou aos 67 anos, mas poderia tranquilamente cumprir mais um mandato. E o líder máximo da China, Xi Jinping, se aproxima dos 70 anos com o poder que todo líder político sonha em ter.

Portanto, chegar aos 70 não é um problema; aliás, pode ser uma solução. Todo mundo respeita um setentão, mesmo que não concorde com tudo o que ele diz. A idade avançada tem essa vantagem. As pessoas ficam mais tolerantes com a gente, mesmo que digamos bobagens.

O único problema é o número redondo. Ter 69 anos, além das piadas que o algarismo nos lembra, tem lá sua graça. Afinal, o 6 representa, na numerologia, a harmonia, enquanto o 9 simboliza o altruísmo. E os dois juntos, também segundo a numerologia, representam o desapego às coisas materiais. Um número ímpar, e perfeito!

Então pular para a casa dos 70 também representa riscos. Ainda segundo a numerologia, o número 70 significa “sabedoria interior, intuição, potencial, análise, espiritualidade e introspecção”. Na minha leitura, isso significa dizer que, ao chegar nessa fase da vida, os setentões deveriam se recolher e servir de guias espirituais aos mais novos do que eles. Saltam da idade-piada (faz um 69, faz!), para a idade-sapiência.

Desejo então vida longa ao setentão José Seabra Neto! Que chegue aos 80, aos 90 e, quem sabe, aos 100! Os leitores e leitoras de Notibras ficarão agradecidos.

Publicidade
Publicidade