Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Inclusão social

RENOVADF convoca 1.500 alunos para novo ciclo do programa

Publicado

Foto/Imagem:
Flávio Botelho/Via Agência Brasília - Foto Renato Alves

O RENOVADF, programa de inclusão social e qualificação profissional do Governo do Distrito Federal (GDF), começa a preparar o seu quarto ciclo de formação, previsto para iniciar na primeira quinzena de dezembro. A lista dos novos alunos convocados para atuar na iniciativa foi divulgada pela Secretaria de Trabalho (Setrab).

Ao todo, 1.500 pessoas foram arroladas na lista de candidatos aptos a já apresentarem a documentação para inscrição no programa, e outras 1.000 fazem parte do cadastro reserva, que poderão ser incluídas na iniciativa em caso de não comparecimento de algum dos candidatos constantes da primeira listagem.

Os novos alunos terão a oportunidade de aprender técnicas e ofícios nas áreas de construção civil e jardinagem, da mesma maneira que Cláudia Alves Martins (44) teve quando participou do primeiro ciclo do curso. “Tivemos aulas sobre pintura, aprendemos como se instalar alambrados, como se fazer cimento e construir uma rampa para cadeirantes”, explica.

Depois da teoria, a prática: com os conceitos ensinados, os aprendizes vão para as ruas e aplicam o que aprenderam na manutenção de equipamentos públicos, como praças, calçadas, quadras poliesportivas, estacionamentos, entre outros. “Fizemos serviços em vários lugares de Samambaia, como as quadras 414, 212 e 117”, relata Cláudia.

Ao longo dos três primeiros ciclos, o RENOVADF já recuperou cerca de 300 espaços públicos em diversas RA’s, como Ceilândia, Samambaia, Guará, Arniqueira, Itapoã, São Sebastião, Estrutural e Riacho Fundo. Além disso, o programa está prestes a atingir a marca de mil alunos formados – até o momento, 801 foram diplomados pelo Senai – e outros 4,5 mil estão fazendo o curso no momento, já contabilizados os convocados do quarto ciclo.

O secretário de Trabalho, Thales Mendes Ferreira, destaca o impacto da presença dos aprendizes nos trabalhos já realizados pelas cidades. “É um programa de sucesso, que tem recuperado equipamentos que há muito tempo estavam esquecidos. Já se tornou uma ferramenta muito importante dos administradores regionais no processo de recuperação dos espaços públicos”, ressalta.

Ministrados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e integrados às atividades de conservação do patrimônio público, os cursos oferecidos pelo RENOVADF proporcionam novas habilidades ao aprendiz, de forma a torná-lo apto a atender as exigências do mercado de trabalho, bem como a realização de higienização e limpeza, manutenção e recuperação dos equipamentos públicos.

Os alunos estudam quatro horas por dia, de segunda-feira a sexta-feira, e têm direito a benefícios, tais como auxílio pecuniário no valor equivalente a um salário mínimo mensal (R$ 1.100); vale transporte e seguro contra acidentes pessoais.

Publicidade
Publicidade