Curta nossa página


Rollemberg chama para conversar e tenta evitar greve na área da Saúde

Publicado

Autor/Imagem:


Em greve iniciada nesta sexta-feira, representantes do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal (SindSaúde) reuniram-se nesta 6a. feira no Palácio do Buriti com o governador Rodrigo Rollemberg e o chefe da Casa Civil, Hélio Doyle. Após a conversa, decidiram convocar assembleia para segunda-feira, dia 12, com o objetivo de apresentar aos servidores as garantias dadas pelo governo e, assim, tomar novas decisões.

Em entrevista coletiva após a reunião, Doyle reafirmou que o governo assegura o pagamento de todos os débitos deixados pela gestão passada. “Hoje à noite, será depositado o salário de dezembro para a área de saúde”, disse.

Serão mais de R$ 409 milhões restantes da parcela de janeiro do Fundo Constitucional do DF (R$ 409.443.996,56). “Na semana que vem, no dia 14, entra o pagamento dos servidores da educação.” Nesse caso, os recursos serão completados com a receita própria do governo do DF, por meio da arrecadação tributária.

Sobre a greve dos servidores da saúde, Hélio Doyle disse que não há qualquer crítica em relação à paralisação, mas que “esperava maior compreensão da categoria”, uma vez que foi difícil fazer opção sobre quem pagar primeiramente. “Daqui para a frente, haverá regularidade de pagamento”, afirmou Doyle.

Para isso, será necessária uma política de ajustes, porque “o governo não produz dinheiro”. Vão ser anunciadas medidas para aumentar a arrecadação – descartando qualquer aumento de impostos –, além de um corte grande de gastos e da racionalização da gestão.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2023 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.