Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Núcleo raivoso

Rotação da Terra começa a mudar. E agora?

Publicado

Foto/Imagem:
Mary Manley/Via Sputniknew - Foto Reprodução

Sismólogos acabam de publicar um estudo na revista Nature Geoscience revelando o que eles acreditam ser a reversão do núcleo interno da Terra, o que poderia afetar a própria rotação do planeta Na pesquisa, Xi Yang e Xiaodong Song, da Universidade de Pequim, acreditam que o núcleo interno realmente interrompeu seu processo de rotação depois de analisar dados que mediram mudanças na forma de onda e no tempo de viagem das ondas sísmicas desde a década de 1960.

Ao revisar os dados, eles descobriram que as autoridades determinaram que as ondas sísmicas mostraram pouca atividade por cerca de uma década até 2009, quando as “mudanças temporais na forma da forma de onda desapareceram simultânea e consistentemente”, sugerindo que pararam de girar completamente.

Após 2009 , as mudanças sísmicas mostraram ainda que os padrões anteriores à “pausa” retornaram, mas que as ondas estavam cruzando partes do núcleo interno, sugerindo que agora ele estava girando na direção oposta. Song e Yang acreditam que o núcleo interno pode oscilar com uma periodicidade de aproximadamente 70 anos, enquanto muda de direção a cada 35 anos ou mais.

Essas oscilações, eles pensam, poderiam ajudar a explicar variações de 60 a 70 anos na duração dos dias da Terra.
“Temos aqueles terremotos repetidos que acontecem no mesmo local”, disse Yang. “É como se estivéssemos fazendo uma tomografia computadorizada da Terra.”

Se a hipótese deles estiver correta, nada de “ruim” deve acontecer à vida no planeta Terra. A reversão não deveria afetar o campo magnético  tão fortemente que o polo norte e o polo sul virariam, por exemplo, mas poderia encurtar a duração do dia em uma fração de milissegundo ao longo de um ano.

“Tem efeitos no campo magnético e na rotação da Terra, e provavelmente nos processos da superfície e no clima”, disse Song. “Difícil dizer bom ou ruim, mas algo para se prestar atenção como parte da mudança global da Terra.”
“Em teoria, isso está acontecendo há muito tempo, mas só temos observações de algumas décadas”, acrescentou Song.

“As mudanças que eles notaram são válidas, embora o que realmente está acontecendo não seja tão claro”, disse John Vidale, professor de ciências da terra na University of Southern California, que não participou do estudo.

“Eles têm uma análise muito boa e a teoria que colocam nos jornais é provavelmente tão boa quanto qualquer outra no momento, mas também há várias ideias concorrentes.”

Vidale argumenta que existe outra teoria na comunidade de geociências que diz que o núcleo interno muda sua rotação, mas em intervalos mais curtos do que o ciclo de 70 anos ugerido por Yang e Song. “Com toda a probabilidade, é irrelevante para a vida na superfície, mas na verdade não sabemos o que está acontecendo”, diz Vidale . “Cabe a nós descobrir isso.”

Publicidade
Publicidade