Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Rússia coloca um pé na Síria para negócios e logística

Foto/Sputniknews
Bartô Granja, Edição

O porto naval de Tartus, na Síria, será cedido à Rússia por 49 anos a partir desta semana. Ele será usado para fins econômicos e logísticos, disse o vice-premiê russo, Yuri Borisov, a jornalistas no sábado, depois de se encontrar com o presidente da Síria, Bashar Assad.

“A questão crucial, que deve dar uma dinâmica positiva para o desenvolvimento, é a questão do uso do porto de Tartus. A viagem [à Síria] fortaleceu todos os acordos anteriores. Fizemos progressos significativos nesta questão e esperamos que o acordo seja assinado dentro de uma semana e que o porto de Tartus será usado por empresas russas”, observou Borisov.

O funcionário da Rússia também afirmou que estava esperançoso de que o movimento resultaria em uma dinâmica positiva no comércio mútuo e que “principalmente, ele se tornaria vantajoso para a economia síria”.

Segundo o ministro, a decisão foi tomada durante a montagem de uma comissão intergovernamental em dezembro de 2018. A Rússia também tem uma instalação naval de fornecimento e manutenção em Tartus. O acordo entre Moscou e Damasco sobre a expansão e atualização das instalações foi assinado em 18 de janeiro de 2017.

A iniciativa que envolve o porto não é o único projeto conjunto ambicioso da Síria e da Rússia. Em novembro do ano passado, Imad Sabuni, chefe da Comissão de Planejamento e Cooperação Internacional da Síria, revelou à imprensa local que as empresas russas planejavam construir um aeroporto na cidade litorânea de Tartus bem como uma fábrica que produzia vacinas dentro de um país. quadro de acordos assinados durante uma sessão de uma comissão intergovernamental bilateral.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente