Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Rússia manda aviões, general e armas para Maduro

Foto/Sputniknews
Bartô Granja, Edição

Um avião com bandeira da Rússia pousou no aeroporto de Maiquetía, em Caracas, neste domingo. Há rumores da chegada de um graduado oficial do Exército russo e tropas para defenderem a Venezuela contra um eventual ataque norte-americano. No sábado, mais dois bombardeiros TU-160 e um cargueiro militar já haviam chegado à capital venezuelana.

Algumas centenas de militares russos já estariam na Venezuela, sob o comando do general Vasily Tonkoshkurov, diretor de mobilização das Forças Armadas da Rússia. Também estão sendo transportadas dezenas de toneladas de equipamentos militares.

Rússia e China, principais credores da dívida externa da Venezuela (estimada em 150 bilhões de dólares), têm sido dois dos maiores aliados do governo de Nicolás Maduro em meio a uma crescente pressão internacional para que ele abandone o poder.

A colaboração militar entre Caracas e Moscou fortaleceu desde o inicio do chavismo, com a compra de equipamentos e armamento militar. Em dezembro passado, dois bombardeiros TU-160 já haviam chegado à Venezuela. A justificativa era a de participação em exercícios militares conjuntos.

Esse colaboração avivou as tensões de Caracas com Estados Unidos e a vizinha Colômbia. Na época o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, criticou os exercícios, acusando Moscou e Caracas de serem “dois governos corruptos desperdiçando fundos públicos e reprimindo a liberdade”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente