Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Rússia promete defender Maduro contra invasão

Foto/Sputniknews
Bartô Granja

Os americanos não podem e não devem, definitivamente, invadir a Venezuela com suas forças armadas. Uma inteferência miliitar para tirar Nicolá Maduro do poder seria um desastre. A Rússia (que mantém estreitos laços com os venezuelanos) não permitirá que isso aconteça.

O aviso foi dado nesta qyinta-feira, 24, pelo vice-chanceler russo Sergei Ryabkov nesta quinta-feira, citado pelo portal Sputniknews, de Moscou. “Defendemos o princípio da não-interferência nos assuntos internos”, sublinhou.

“Nós alertamos contra isso. Acreditamos que este seria um cenário catastrófico que abalaria as bases do modelo de desenvolvimento que vemos na região da América Latina”, disse Ryabkov.

O vice-ministro das Relações Exteriores deixou claro que Moscou apoiaria Caracas sobre o assunto. Ele lamentou que a Organização dos Estados Americanos “estivesse em grande medida envolvida nisso” e “adicionado combustível ao fogo”.

“À medida que a situação na Venezuela se desenvolve, notamos a disposição de um determinado grupo de países, incluindo os Estados Unidos, de usar diferentes plataformas, como a OEA, para aumentar a pressão sobre nossos aliados da Venezuela sob diferentes pretextos. Mas sempre apoiamos e apoiaremos a Venezuela. É uma amiga. É nosso parceiro estratégico”, afirmou.

Segundo Sergei Ryabkov, Washington usa pressão, chantagem e suborno para forçar outros países a interromperem sua cooperação com a Rússia.

Por sua vez porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, enfatizou a posição de Moscou sobre a legitimidade de Nicolas Maduro, descartando a necessidade de conceder ao presidente de direito qualquer tipo de asilo político. “Maduro é o presidente legítimo da Venezuela, portanto consideramos a questão inadequada”, disse Peskov.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente