Quebrando o jejum

Santos estreia no Brasileirão fazendo 2 a 0 no Ceará

Foto: Batista Jr Press
Leandro Silveira

No dia do seu aniversário de 106 anos de fundação, o Santos deu mais um motivo para alegrar o seu torcedor. Pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, aproveitou os vacilos do Ceará e correu poucos sustos para assegurar a vitória por 2 a 0, no duelo disputado neste sábado no estádio do Pacaembu.

Começar o Brasileirão com vitória era a meta do técnico Jair Ventura, mas o fato não era corriqueiro na história recente do Santos, tanto que desde 2005 o time não triunfava na rodada inicial do torneio. Mas não teve problemas para fazê-lo diante de um adversário que não atuava na elite do futebol nacional desde 2011.

Bastou ao time apostar na velocidade em jogadas quase sempre construídas pelo lado direito para assegurar a vitória, que teve Léo Cittadini, Daniel Guedes e Rodrygo como destaques positivos. Já Gabriel Barbosa, o Gabigol, ampliou a sua má fase ao completar o sétimo jogo consecutivo sem marcar, mesmo tendo diversas oportunidades de gol. Enquanto isso, o Ceará desperdiçou os poucos bons contra-ataques que teve, a maior parte deles no primeiro tempo e ainda cometeu erros tolos nos dois gols do adversário.

Após a estreia vitoriosa, o Santos voltará a jogar pelo Brasileirão no próximo sábado, quando vai visitar o Bahia, na Fonte Nova. No dia seguinte, o Ceará buscará a reabilitação contra o São Paulo, no Castelão.

O início da partida foi de muita marcação, faltas e poucos espaços para os times, especialmente para o Santos, que tentava tomar a iniciativa das ações. Esse cenário só foi se alterar após os 20 minutos, quando o time passou a ser perigoso em jogadas pelo lado direito do ataque, quase sempre com a participação de Léo Cittadini e Eduardo Sasha. Pela esquerda, Rodrygo também tentava, mas estava isolado.

E foi pela direita, aos 21, que Daniel Guedes fez boa trama com Eduardo Sasha. Ele cruzou para Gabriel, que não conseguiu desviar para as redes. Logo depois, aos 24, em chute de longe de Léo Cittadini, o Santos também quase marcou. E aos 32 foi a vez de Lucas Veríssimo perder boa chance, em cabeceio após cobrança de escanteio de Daniel Guedes.

Quando a pressão do Santos parecia arrefecer, o time abriu o placar em um lance com boa dose de sorte. Aos 41 minutos, Jean Mota passou para Daniel Guedes, que fez o cruzamento. Rodrygo testou desviar, a bola bateu em Dodô e seguiu na direção do gol. Ao tentar cortar, o goleiro Everson a chutou em cima do lateral Pio, que marcou contra.

Se demorou a marcar na etapa inicial, o Santos praticamente definiu a sua vitória no seu primeiro lance de perigo no segundo tempo. Logo aos quatro minutos, em um misto de vacilo da defesa do Ceará e jogada de boa movimentação do ataque, Gabriel conseguiu roubada de bola e acionou Sasha, que cruzou para Rodrygo. Com o gol vazio, ele cabeou para as redes.

A partir daí, ficou fácil, embora o Santos não tenha ampliado o marcador. O Ceará passou a dar muitos espaços para o Santos, que nem precisou acelerar o ritmo para criar várias oportunidades de gol. Léo Cittadini perdeu uma ótima aos 24 minutos, de cabeça, após cruzamento de Daniel Guedes.

Gabriel ainda teve duas boas chances, mas falhou em ambas, enquanto Vanderlei, quase um espectador na maior parte do jogo, fez boa defesa em chute forte de Arthur. Assim o jogo terminou mesmo com a vitória santista por 2 a 0.

COMPARTILHE