Curta nossa página


São Paulo goleia Audax e torcida volta a aclamar Muricy

Publicado

Autor/Imagem:


A derrota para o Corinthians por 2 a 0 na quarta-feira (18), em jogo válido pela Copa Libertadores, que estava entalada na garganta da torcida do São Paulo foi digerida neste sábado, quando o tricolor paulista goleou o Audax por 4 a 0, no Morumbi, pelo estadual.

Alexandre Pato, que não pôde enfrentar o Corinthians por questões contratuais, fez dois gols. Michel Bastos, que voltou ao meio-campo (havia sido lateral na Libertadores), foi o grande destaque e também balançou as redes duas vezes. E Muricy, criticado até outro dia, teve seu nome gritado pela torcida do São Paulo durante o segundo tempo.

A reação dos torcedores é significativa especialmente porque Muricy decidiu tratar a partida deste sábado como um teste para a segunda rodada da Libertadores. O São Paulo jogará na quarta-feira (25), no Morumbi, contra o Danubio. “O time todo tem de melhorar, e nós sabemos disso. Não dá para irmos tão mal quanto fomos na quarta-feira”, resumiu o treinador sobre a derrota recente.

A vitória deste sábado manteve o time no topo do Grupo A do Campeonato Paulista. Em sete rodadas, o São Paulo tem 19 pontos (seis vitórias e um empate). O Audax, por sua vez, acumulou apenas quatro pontos (quatro empates e duas derrotas) e ocupa a lanterna do Grupo B.

Um lance podia ter sido sintomático logo a 1min da partida deste sábado, no Morumbi. O Audax, formado a partir de compactação excessiva e veto a chutões, tentou trocar passes em seu campo de defesa; o São Paulo pressionou, adiantou a marcação e quase roubou a bola – Alexandre Pato travou o goleiro Felipe Alves, mas a bola saiu pela linha de fundo. Podia ter sido sintomático, mas não foi.

A marcação pressão do São Paulo não continou depois disso. Tampouco a presença tricolor no campo ofensivo. Recuado, o time da casa baseou seu ataque em dois expedientes: transição lenta da defesa até a intermediária (o que aconteceu na maioria das vezes) ou lançamentos longos. Nada disso funcionou.

A lentidão e a inépcia do São Paulo travaram o ritmo do primeiro tempo. Nos primeiros 30 minutos, o time tricolor só conseguiu finalizar com Alexandre Pato (após rebote pego por Souza) e  Michel Bastos (duas vezes), sempre de fora da área.

Aos 33min, o São Paulo deu uma demonstração clara do quanto o jogo ruim dos minutos anteriores devia-se mais ao desempenho ruim dos mandantes do que à qualidade do Audax. Na primeira vez em que conseguiu trocar passes no campo de ataque, o time tricolor marcou. Denilson tocou para Luis Fabiano, que atuou como um pivô e lançou na direita. Thiago Mendes foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para Michel Bastos desviar para as redes.

O gol, sim, foi sintomático. Era o que o São Paulo precisava para ter mais tranquilidade, tocar a bola e usar Luis Fabiano como pivô para acertar as costas da defesa do Audax. Foi assim aos 35min, quando o camisa 9 lançou na esquerda para Alexandre Pato. O camisa 11 conduziu a bola em velocidade e tocou na saída de Felipe Alves. No segundo lance em que aliou velocidade e toques precisos, o time tricolor fez 2 a 0.

A partir disso, o São Paulo passou a controlar o ritmo da partida. Diante de um adversário que oferecia pouco perigo, os donos da casa aproveitaram e mantiveram o jogo numa velocidade amena. Ainda assim, marcaram duas vezes no segundo tempo (Alexandre Pato, após cruzamento de Michel Bastos, e Michel Bastos, após passe de Souza).

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2024 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.