2 a 1

Sem Oswaldo, demitido, Atlético toma virada da Caldense

Foto: Batista Jr Press
Bartô Granja, Edição
As coisas não andam bem para o Atlético Mineiro. Em um início de temporada irregular com classificação sofrida na primeira fase da Copa do Brasil contra o Atlético Acreano, discussão ríspida de Oswaldo de Oliveira com um jornalista e demissão do técnico dois dias depois do ocorrido, o time entrou em campo neste sábado contra a Caldense, pelo Campeonato Mineiro, e foi derrotado de virada por 2 a 1, em pleno estádio Independência, em Belo Horizonte.

Sob o comando interino do auxiliar da comissão técnica permanente do clube, Thiago Larghi, o Atlético Mineiro criou inúmeras chances e desperdiçou quase todas – só o centroavante Ricardo Oliveira balançou as redes no primeiro tempo -, mas a defesa falhou no posicionamento e viu a Caldense virar o placar, para desespero dos mais de 17 mil torcedores que foram ao estádio neste sábado de carnaval e vaiaram a equipe ao final do jogo.

Com oito pontos, o Atlético Mineiro caiu da terceira para a quarta colocação na tabela de classificação. Já está bem distante do líder Cruzeiro, que tem 16, e do vice América-MG, com 13. O Villa Nova é o terceiro com nove e o time alvinegro tem a mesma pontuação que outros quatro clubes, que completam a zona de classificação às quartas de final: URT, a própria Caldense (em sexto lugar), Tombense e Boa.

Depois do carnaval, o Campeonato Mineiro retorna no próximo final de semana para a sétima rodada. O Atlético Mineiro fará o clássico contra o América-MG, no domingo, às 17 horas, no estádio Independência. A Caldense jogará no mesmo dia, mas às 16 horas, contra o Patrocinense, em Poços de Caldas (MG).

Em campo, como era de se esperar, o Atlético Mineiro começou na base da pressão e buscou o ataque a qualquer custo. Teve boas chances – até um gol de Ricardo Oliveira foi anulado por impedimento -, mas sofreu com os contragolpes da Caldense, que ameaçou em um chute de Neílson que Victor fez grande defesa.

Aos 26 minutos, o Atlético Mineiro conseguiu abrir o placar. Erik fez a jogada pelo meio e tocou rasteiro na área, pelo lado esquerdo, para Ricardo Oliveira, que chutou cruzado no canto esquerdo do goleiro Omar. Mas, aos 38, Neílson marcou de cabeça o gol de empate da Caldense.

Na segunda etapa, o panorama era o mesmo. O Atlético Mineiro sufocava a Caldense, mas não tinha efetividade ofensiva. Omar apareceu diversas vezes para salvar os visitantes, que só conseguiram surpreender no final. Aos 39 minutos, em contra-ataque, Potita recebeu cruzamento de Feijão pela direita e não desperdiçou.

COMPARTILHE