Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


O que vem por aí

Semana marca 95 anos de Tom fechando o verão

Publicado

Foto/Imagem:
Thiago Guimarães/Via ABr - Foto Tomaz Silva

Nesta semana, do dia 23 ao dia 29 de janeiro, há muito o que se comemorar e relembrar figuras históricas, como um dos maiores nomes da música popular brasileira: Antônio Carlos Jobim, o Tom Jobim. Além do maestro, o pintor norte-americano Jackson Pollock, o Dia Nacional da Bossa Nova e o Dia da Visibilidade Trans também são destaques.

Neste dia 25 de janeiro, o maestro Antônio Carlos Jobim, o Tom Jobim, faria 95 anos. Sendo um dos expoentes da bossa nova, Tom marcou a música brasileira com elementos do jazz e composições que até hoje são lembradas por muitos no mundo. Entre elas estão Águas de Março, Só Tinha de Ser com Você, ambas com a saudosa Elis Regina, e a eterna Garota de Ipanema, regravada inclusive pelo norte-americano Frank Sinatra, que o considerava um gênio.

Vítima de uma parada cardíaca, Tom Jobim faleceu aos 67 anos de idade, em 1994. Confira abaixo o primeiro de três episódios do programa De Lá Pra Cá, da TV Brasil, dedicado à vida e à obra desse gênio da música brasileira.

Dia Nacional da Bossa Nova
Também no dia 25 de janeiro é comemorado o Dia da Bossa Nova. O gênero musical é derivado do samba e surgiu na década de 1950 a partir das demandas de uma geração de jovens que estava em busca de uma música mais de acordo com o que eles viviam no Rio de Janeiro daquela época. Idealizada por Antônio Carlos Jobim, Vinícius de Moraes e João Gilberto no ritmo, a bossa nova trouxe uma simplificação do samba carioca, com elementos do jazz norte-americano e composições com letras mais leves quando comparadas às do samba.

A música que marcou o começo da bossa nova é de autoria de Tom Jobim e Vinícius de Moraes e é conduzida pela belíssima voz de Elizabeth Cardoso, além de contar com João Gilberto no violão. Chega de Saudade, de 1958, foi regravada posteriormente na voz de João Gilberto, ganhando mais notoriedade. Na década de 1960, a bossa nova conquistou o Brasil e o mundo.

Nascimento de Jackson Pollock
No dia 28 de janeiro é comemorado o aniversário de vida do pintor estadunidense Jackson Pollock. Ele é considerado um dos pintores mais influentes do século 20 com o seu estilo artístico um tanto quanto diferente dos padrões da época. Nesse contexto, as pinturas do norte-americano dependiam muito do seu movimento corporal, criando figuras dinâmicas e distintas. Ele é considerado um dos precursores do action painting, tipo de pintura derivada do surrealismo. Pollock faleceu aos 44 anos, em 1956, vítima de um acidente automobilístico enquanto dirigia alcoolizado.

Combate ao Trabalho Escravo
Já em 28 de janeiro é lembrado o Dia Nacional do Combate ao Trabalho Escravo. A data faz memória a três auditores fiscais do trabalho que foram assassinados em uma fazenda de Unaí (MG) enquanto investigavam denúncias de trabalho escravo. Só em 2020, quase mil pessoas foram resgatadas de trabalho análogo à escravidão. Dessa forma, essa data vem lembrar e alertar que milhares de pessoas, de acordo com o Ministério Público, ainda são forçadas a fazer esse tipo de trabalho e que isso ainda é uma realidade no Brasil.

Dia da Previdência Social
O 24 de janeiro é o Dia da Previdência Social. Esta data foi instituída em homenagem à Lei Eloy Chaves, que foi aprovada em 24 de janeiro de 1923. A lei fundou a base do sistema previdenciário brasileiro a partir da criação da Caixa de Aposentadorias e Pensões para os empregados das empresas ferroviárias. Hoje, a cobertura previdenciária no Brasil é bastante elevada.

Dia da Visibilidade Trans
No dia 29 de janeiro, é o Dia da Visibilidade Trans. A data foi instituída em 2004 por conta da campanha “Travesti e Respeito”. Esta iniciativa é um marco na luta pelo reconhecimento desta classe no Brasil. O Dia da Visibilidade Trans também foi criado para recordar a importância de criar oportunidades para a população trans e travesti. Recentemente o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) garantiu que o nome social poderá ser utilizado no título de eleitor nas próximas eleições, assim como é feito desde 2018.

Publicidade
Publicidade