Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Veículos

SF90 Stradale, a Ferrari mais potente da história

Foto/Divulgação
Mário Camargo

SF90 Stradale. Esse é o nome do tão esperado modelo da Ferrari que chega quebrando paradigmas. O nome celebra o carro atual da Fórmula 1 e também os 90 anos da empresa. Ele surpreende por ser um híbrido de 1.000 cv. É o carro de rua mais potente já produzido pela Ferrari.

A SF90 Stradale traz um motor V8 4.0 turbo que rende 780 cv a 7.500 rpm. Ele vem associado a três elétricos que juntos rendem 220 cv (162 kW), um total combinado de 1.000 cv e 81,5 mkgf. Os motores elétricos estão dois deles fixados no eixo dianteiro, enquanto o terceiro fica entre o motor e o câmbio.

Apesar de dizer que o conceito do modelo é do tipo híbrido Plug-in, que permite recarregar as baterias por meio de uma tomada, a Ferrari não toca no assunto em todo o material de lançamento.

Ele traz um pacote de baterias com 7,9 kWh de capacidade e é capaz de percorrer até 25 km usando apenas os motores elétricos e atingir até 135 km/h. O sistema também pode ser utilizado para marcha à ré sem auxílio do V8. A transmissão é a automatizada de dupla embreagem e oito velocidades.

São quatro modos de condução: eDrive, Hybrid, Performance e Qualify. Com esse conjunto, a SF90 Stradale acelera de 0 a 100 km/h em 2,5 segundos, de 0 a 200 km/h em 6,7 segundos e atinge a velocidade máxima de 340 km/h. A máxima é a mesma da F8 Tributo, colocando o novo esportivo entre os dez carros mais rápidos atuais.

Segundo a Ferrari, a SF90 Stradale leva apenas 1 minuto e 19 segundos para fazer uma volta nos 2.997 km da pista de Fiorano, na Itália, onde a marca realiza testes com seus novos produtos. O carro de rua mais rápido na pista, até agora, era a LaFerrari com 1m19s70.

O sistema híbrido da SF90 Stradale, diferentemente dos convencionais, não desliga o motor a combustão quando o modo elétrico está em funcionamento. Ele continua em funcionamento pois “a prioridade é recarregar as baterias, não eficiência”.

Entre as tecnologias disponíveis estão freios com ABS e EBD (distribuição eletrônica de frenagem) com recuperação de energia. Isso veio do KERS, sistema de recuperação de energia cinética que a marca tem expertise da Fórmula 1. Há ainda diferencial e controle de tração de nova geração dentro do pacote batizado de E4WD e o controle de escorregamento lateral limitado (eSSC).

A SF90 Stradale tem 4,71 metros de comprimento, 1,97 m de largura e 1,18 m de altura. O entre-eixos é de 2,65 m. A bitola dos eixos dianteiro e traseiro é de 1,67 m e 1,65 m, respectivamente. Seu peso seco é de 1.570 kg com distribuição de 55% no eixo traseiro e 45% no dianteiro. O “porta-malas”, na dianteira oferece apenas 74 litros de capacidade.

Nos pontos de aerodinâmica, a Ferrari apostou em soluções ousadas para a SF90 Stradale. As rodas são forjadas e tem um formato que cria um efeito de lâminas de um rotor. Com isso a Ferrari garante que é possível gerenciar o fluxo dentro da caixa de rodas. Isso cria dois efeitos: saída de ar mais rápida das caixas de roda e mantendo esse ar rente as laterais, sem criar um efeito de vórtice que aumenta o arrasto.

Para manter o visual limpo, a marca adotou um novo estilo de aerodinâmica no aerofólio traseiro. Ao invés de levantar ou inclinar para aumentar o arrasto, ele abaixa do restante da traseira. Isso cria uma zona de maior fluxo de ar sobre a carroceria, gerando uma pressão aerodinâmica de até 860 kg em curvas, frenagens e mudanças de direção.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente