Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

‘Sou médico’. Pum. Tá lá um corpo no chão

Bartô Granja

Pode até ser estresse provocado pelas longas horas trabalhadas, mas isso não é motivo para que um policial militar mate a sangue frio um médico desarmado. E olha que, na abordagem, os militares foram alertados: ‘Sou polícia’, disse um, que saiu ileso. ‘Sou médico’, acrescentou o outro, morto om um tiro na cabeça.

O caso ainda está cheio de mistério. Sabe-se apenas que a tragédia foi na madrugada de quarta para quinta feira, na 315 Sul. Os dois amigos (Luiz Augusto Rodrigues, de 45 anos, médico endocrinologista, morreu com tiro de carabina na cabeça; seu companheiro. um sargento reformado da PM, não teve o nome revelado.

O corpo do médico será sepultado nesta sexta, em Ceres, Goiás, cidade onde nasceu. A família e os amigos estão traumatizados. A polícia considera o episódio como uma tragédia. E promete apurar os faros com rigor.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente