Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

STJ nega pedido para Gim sair da prisão

Foto/Arquivo Notibras
Bartô Granja

O ex-senador Gim Argello (PTB), que já se gabou de ter uma fortuna avaliada em 1 bilhão de reais, vai passar mais uma temporada na cadeia. Ele foi preso há três anos na Operação Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro e condenado a uma pena de 11 meses e meio.

Neste sábado, 11, ele teve negado pelo ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), um pedido para cumprir o restante da pena em liberdade. No habeas corpus apresentado ao STJ, os advogados pediam permissão para que ele possa cumprir o resto da pena em liberdade.

A Lei de Execuções Penais prevê o benefício a detentos que tenham cumprido mais de um terço da pena e tenham bom comportamento. No entanto, também exige que o preso tenha reparado o dano causado pelo crime, requisito que Argello não cumpriu.

À época da condenação, o ex-senador foi sentenciado a ressarcir os cofres públicos em R$ 7,35 milhões. A dívida ainda não foi quitada e a defesa do político solicita a concessão do livramento condicional mesmo sem o pagamento.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente