Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Esportes

Surfe brasileiro faz bonito no mundial do Japão

Claudia Soares Rodrigues

O trio brasileiro segue com 100% de aproveitamento na competição promovida pela Associação Internacional de Surfe (ISA), disputa obrigatória para os atletas que buscam vagas nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Após estrearem na quarta (11) com vitória nos Jogos Mundial de Surfe, Medina e Ítalo Ferreira se classificaram invictos para a terceira rodada. Filipe Toledo ficou na segunda colocação, e também assegurou vaga na próxima fase.

Filipinho foi o primeiro a cair na água na praia de Kisakihama, em Miyazaki, distrito de Tóquio. Ele obteve nota 14,26 na segunda bateria e avançou em segundo lugar, atrás do canadense Peter Devries (14,83) que também se classificou. O sul-africano Jordy Smith (12,9) e o equtoriano Alex Suarez (10,13) foram para a repescagem.

Entre os invictos, está Ítalo Ferreira: o potiguar venceu com tranquilidade a quarta bateria, alcançando nota 16,17, bem acima do segundo colocado, o filipino Edito Alcala Júnior (12,50), que também avançou. Foram para a repescagem Oney Awnar (10,08), da Indonésia, e o suiçõ Marlon Gerber (9,07),

O bicampeão Gabriel Medina também manteve a invencibilidade, mas precisou se superar numa das baterias mais acirradas do dia. Dos quatro competidores, Medina foi o que alcançou nota mais alta (10,90), apenas quatro décimos a frente do equatoriano Israel Barona (10,86). O sul-africano Michael February (10,44) e Bruce Mackie (8,60), de Barbados foram para a repescagem.

O Mundial em Miyazaki, no Japão, reúne surfistas de 55 países: os seis melhores de cada pais – três homens e três mulheres – foram convocados de acordo com o ranking mundial. A disputa feminina terminou na segunda-feira (9): a cearense Silvana Lima se sagrou vice-campeã, e a gaúcha Tatiana Weston-Webb ficou em quinto lugar.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente