Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Cultura

Sylvia Thereza volta com projeto inovador

Carolina Paiva, Edição

Quase um ano após o lançamento no Brasil de seu último CD “O Manifesto Romântico”, a pianista carioca Sylvia Thereza retorna ao país com apresentações em quatro capitais brasileiras e, desta vez, com uma bandeira social importante como pano de fundo: a qualificação de milhares de jovens de projetos sociais diversos através de um extenso programa de intercâmbio e atividades pedagógicas de excelência.

As apresentações já começam nesta semana: na quarta-feira, dia 4, Sylvia Thereza se apresenta em Goiânia, no Centro Cultural da UFG, com entrada gratuita; na sexta, dia 6, em Brasília (Casa Thomas Jefferson); em Fortaleza, no sábado, dia 7, com o violoncelista belga Alexandre Debrus (Teatro Celina Queiroz – Unifor); no Rio de Janeiro (dias 12/3, com Alexandre Debrus, na Sala Cecília Meireles; e 22/3, com a Orquestra Petrobrás Sinfônica como solista convidada, na Cidade das Artes); e em São Paulo (dia 15/3, em recital solo no Museu Brasileiro de Escultura – MUBE).

A turnê, porém, não sera apenas para interpretar obras de Beethoven, Brahms, Schumann, etc. Com o apoio e parceria de robustas instituições nacionais e internacionais (entre elas o Instituto Kodaly, da Hungria) e conceituados artistas do cenário internacional, a pianista está trabalhando para a realização do programa “Mestres em Residência”. O programa irá estabelecer um intercâmbio consistente e programático entre renomados músicos, sólidas instituições europeias e inúmeros projetos sócio-artísticos, buscando treinar e qualificar mais de 24 mil jovens, inicialmente, em diversas cidades do país. Além de beneficiar os alunos, a idéia também é proporcionar aos professores e monitores dos projetos sociais – contemplados com o programa – um intercâmbio visando a evolução de suas habilidades, sensibilidade artística e ampliando suas perspectivas de futuro.

Mas não é de hoje que a notável pianista do Rio de Janeiro vem atuando na educação e qualificação de crianças e jovens desfavorecidos. Como parte de seu compromisso social e filosofia musical, Sylvia foi co-autora, no Rio de Janeiro, de um projeto pioneiro que introduziu a música clássica para mais de 12.000 crianças oriundas deste extrato social e que teve como madrinha a atriz Malu Mader. Apesar de ter se apresentado nas mais importantes salas do mundo e ensinado, ao lado de Maria João Pires, na mais seletiva escola para solistas internacionais da Europa – A Chapelle Musicale Reine Elisabeth,

Sylvia se mantêm conectada e engajada com nossas crianças. Na Bélgica, é co-fundadora e diretora artística da Associação Uaná- Association for the Arts, instituição que visa reunir artistas para esse fim: o de produzir arte com a missão de colaborar com projetos sociais. Através da Uaná, vem proporcionando cultura e rompendo barreiras sociais para crianças necessitadas e deficientes, unindo para isso grandes nomes do mundo artístico e valiosos educadores, através de projetos de educação musical, concertos, exposições e discos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente