Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Bizu

Tenente expulso que vive de pura ambição, morre

Pretta Abreu

Texto adaptado da obra de Rudyard Kipling: Expulso do Exército, um tenente se aventura por novas plagas, em busca de sagas que o elevassem à realeza. Em uma batalha (não se sabe se por disputa eleitoral) o personagem forja um ataque no ventre, e dele não sai sangue. Abismados, seus seguidores viram nele uma divindade. Ao tenente, que já havia casado duas vezes, foi oferecida uma terceira esposa.  Na noite de núpcias, e não desejando entregar-se ao escárnio, a noiva, bela, sensual, sedutora e bem mais jovem, mordeu e fez sangrar o pescoço do militar. Não és um deus, disse ela. E espalhou a verdade àqueles que o seguiam. Desmascarado, o tenente morreu. Os estudiosos dos contos e outros escritos de Rudyard Kipling associam a história d’O Homem que Queria ser Rei  à ambição de quem, em nome do poder e da vaidade, acaba perdendo até mesmo o seu mais precioso bem – a vida.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente