Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Vale do Pati

Trilhas da Chapada atraem pelo turismo aventura

Publicado

Foto/Imagem:
Malu Oliveira - Via Caminhos do Sol Turismo - Foto Divulgação

Viajar e se aventurar é um combo perfeito para alguns viajantes, ao contrário daqueles que optam por ficar em hotéis mais confortáveis. Para esses turistas que costumam realizar passeios aventureiros e roteiros alternativos no Brasil, o Vale do Pati, na Chapada Diamantina, está entre as trilhas mais recomendadas.

Para esses passeios, é necessário realizar organização prévia, saber quanto tempo a trilha dura, as melhores épocas para realiza-la, ter preparação física, ter noção do trajeto e obrigatoriedade, ou não, de um guia de turismo, detalhes estes que são já conhecidos pelos amantes de trilhas.

Um dos trekkings mais famosos do país, o Vale do Pati, além de toda história local, possui belezas ricas e impressionantes, no qual há a recomendação de que o turista fique, no mínimo, três dias, para que consiga contemplar todo o local. No local, protegido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), cerca de 110 famílias vivem basicamente do turismo.

A área é acessível apenas por caminhada ou em mulas ou cavalos. Dentre os pontos mais visitados, além do Mirante do Pati, há o Cachoeirão por Cima, um cânion de aproximadamente 300 metros de altura, no qual mais de 20 quedas d’água se formam nos períodos mais chuvosos. Já no Morro do Castelo, é possível visitar o interior de uma grande gruta, no qual exige um pouco mais de preparação física.

Para realizar a trilha do Vale do Pati, é necessário contratar um guia turístico, em razão da caminhada extensa, certa dificuldade em algumas localidades, assim como a falta de constante sinalizações. Em caso de resgate, a falta de sinal de telefone também é um dificultador.

Publicidade
Publicidade