Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Trump e aiatolás travam guerra sobre terrorismo

Foto/Sputniknews
Bartô Granja

Os militares norte-americanos são tão terroristas quanto os membros do Estado Islâmico. A minuta de declaração, do governo do Irã, já está no papel e pode ser assinada a qualquer momento.

É a resposta de Teerã aos movimentos de Washington para impor novas sanções ao governo iraniano. Os Estados Unidos estão a um passo de considerar a Guarda Revolucionária, criada com a chegada dos aiatolás ao poder, como um grupo terrorista.

Se a decisão norte-americana for oficializada, será a primeira vez em que os EUA classificariam oficialmente em uma lista negra os militares de outro país como terroristas.

“Se os Guardas Revolucionários forem colocados na lista de grupos terroristas dos Estados Unidos, vamos colocar os militares daquele país na lista negra do terror ao lado do Daesh (Estado Islâmico)*”, disse Heshmatollah Falahatpisheh, chefe do comitê nacional de segurança do parlamento iraniano.

Tanto Teerã quanto Washington acusaram-se mutuamente de apoiar o terrorismo e chamaram as ações um do outro de “terroristas”, literal ou figurativamente.

A decisão de designar um grupo como organização terrorista é tomada pelo secretário de Estado, pelo procurador geral dos EUA e pelo secretário do Tesouro, se o Congresso não bloquear sua decisão. O grupo que alegou ser uma organização terrorista, no entanto, pode solicitar um tribunal de recursos dos EUA para rever a designação.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente