Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Trump quer descontar derrota em cima do Irã

Bartô Granja, Edição

O ainda governo do presidente republicano Donald Trump, pretende “inundar” a República Islâmica do Irã com sanções, antes da posse de Joe Biden em 20 de janeiro de 2021, a fim de tornar mais difícil para o democrata voltar ao acordo nuclear de 2015 abandonado por Trump em 2018, informou o site Axios.

A Casa Branca, diz o site, está agora tentando alcançar o plano em coordenação com Tel Aviv e outros Estados do Golfo.

O enviado de Washington Elliott Abrams, no domingo teria chegado a Tel Aviv e se encontrado com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o conselheiro de Segurança Nacional do país do Oriente Médio, Meir Ben-Shabbat, para discutir um plano de sanções em potencial .

Os objetivos dos últimos esforços de Trump seriam tentativas de tornar mais difícil para o governo Biden retornar os EUA ao acordo do Plano Conjunto de Ação Abrangente (JCPOA) de 2015, conhecido como acordo nuclear do Irã e originalmente negociado durante o governo de Barack Obama.

Axios disse que o governo Trump, encorajado por diplomatas israelenses e serviços de segurança , preparou nas últimas semanas um “banco-alvo” de entidades iranianas que poderia ser atingido com as sanções adicionais. “O objetivo é aplicar o maior número de sanções possível ao Irã até 20 de janeiro”, disse uma fonte israelense, citada pelo veículo.

Para cumprir o plano, Abrams disse nos últimos dias que a Casa Branca deve impor novas sanções a Teerã todas as semanas, até o último dia de Trump no Salão Oval.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente