Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Trump quer vetar ajuda dos russos para a Venezuela

Foto/Sputniknews
Bartô Granja

Os EUA pediram à comunidade internacional que negue aos aviões russos que voam para a Venezuela o direito de passagem através de seu espaço aéreo. O primeiro a acatar a orientação foi Malta, que mandou dois aviões de combate escoltarem um cargueiro russo, que se destinava a Caracas, para fora do seu espaço aéreo.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, denunciou o incidente nesta sexta, 19. Segundo ela, Malta não forneceu nenhum motivo para negar o sobrevoo de aviões russos. Ela deixou claro que Moscou levará esse fato em consideração em suas relações bilaterais com a nação insular.

A Venezuela foi engolida por uma crise política, que tomou outro rumo após a figura da oposição, Juan Guaidó proclamou-se presidente interino do país. A medida foi imediatamente apoiada pelos Estados Unidos e pela maioria dos estados ocidentais, mas foi duramente criticada pela Rússia, Turquia, China, Irã e muitos outros países. Eles expressaram seu apoio ao presidente constitucionalmente eleito Nicolás Maduro.

Washington criticou o apoio de Moscou ao presidente e especificamente a chegada de aviões russos que transportavam militares no mês passado. Os EUA chamaram a presença desse grupo russo de “provocação indesejada”. Ao mesmo tempo, Moscou disse que seu pessoal militar estava em Caracas para realizar a manutenção da tecnologia militar russa sob um acordo bilateral com Caracas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente