Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Vota Brasil

TSE tira Lula do jogo eleitoral com goleada de seis votos a um

Rosa Weber tentou adiar a votação, mas foi voto vencido. Foto: Dida Sampaio/EstadãoConteúdo
Marta Nobre

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não vai poder participar das eleições de outubro. O registro da candidatura dele foi negado na noite desta sexta-feira, 31, pelo Tribunal Superior Eleitoral. A maioria da Corte votou com o relator, ministro Luiz Roberto Barroso, que enquadrou Lula na Lei da Ficha Limpa. A derrota do petista foi confirmada às 23h12, quando a rejeição da candidatura obteve maioria.

A decisão de proibir Lula de participar do processo sucessório foi tomada a partir de 16 pedidos de impugnação á candidatura apresentadas ao TSE. A maioria dos ministros entendeu que Lula está inelegível. Placar final: 6 a 1.

O único voto favorável ao ex-presidente foi do ministro Edson Fachin. Contra a candidatura votaram Luís Roberto Barroso, Jorge Mussi, Og Fernandes, Admar Gonzaga, Tarcísio Vieira e a presidente do Tribunal Rosa Weber.

Pela decisão, o PT não poderá mostrar Lula no programa eleitoral para presidente, veiculado no rádio e na televisão. O partido tem prazo de 10 dias para indicar outro candidato, que deve ser o ex-prefeito paulista Fernando Haddad.

Lula está preso desde 7 de abril na sede da Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba, em função de sua condenação a 12 anos e um mês de prisão, na ação penal do caso do triplex em Guarujá (SP), que foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, sediado em Porto Alegre.

** Matéria alterada aos 12 minutos de sábado, 1, para acréscimo de informações

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente