Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Ucrânia cola na Otan com medo de invasão russa

Foto/Sputniknews
Bartô Granja, Edição

A Ucrânia deve ingressar na União Europeia e na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) para se proteger do expansionismo da Rússia, afirmou o presidente do país, Petro Poroshenko, durante o lançamento oficial da campanha por reeleição.

“Somente a filiação plena à União Europeia e à Otan podem garantir de forma decisiva e irrevogável nossa independência, segurança nacional, liberdade e bem-estar”, afirmou o presidente ucraniano, durante discurso em Kiev.

Poroshenko, que postula por mais um mandato de cinco anos na eleição de 31 de março, acusou ainda a Rússia de tentar se interferir na eleição. Ele disse que o presidente russo, Vladimir Putin, quer destruir a independência do país e salientou que a eleição presidencial é uma “batalha geral” pela soberania.

As pesquisas eleitorais mostram Poroshenko atrás do comediante Volodymyr Zelenskiy, que o satiriza em um programa de TV, e da ex-primeira-ministra Yulia Tymoshenko.

As autoridades eleitorais disseram que até sexta-feira, 8, 44 candidatos se inscreveram na eleição presencial. O número é o recorde da história ucraniana. Entre os postulantes há um homem desconhecido com o mesmo sobrenome e as iniciais de Tymoshenko, que, por sua vez, acusa Poroshenko de tramar para confundir os eleitores.

A Ucrânia padece de graves problemas econômicos aos a anexação da Crimeia pela Rússia, que também apoia os separatistas no leste do país. A renda do país caiu bruscamente desde o início do conflito, afetando a popularidade de Poroshenko.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente