Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Saúde

Um tumor que pode ser identificado em foto

Ludimila Honorato

Uma doença grave, porém rara, que pode ocorrer nos primeiros anos de vida da criança e ser identificada por meio de uma foto tirada com flash. Trata-se do retinoblastoma, um câncer maligno intraocular que pode se desenvolver desde o nascimento até os cinco anos de idade. O tumor se apresenta em apenas um olho ou nos dois, e o diagnóstico precoce é fundamental para preservar a integridade do globo ocular e da vida.

No Dia Mundial da Saúde Ocular, celebrado em todo dia 10 de julho, o alerta foi para que os responsáveis pela criança fiquem atentos ao sinal do tumor e façam o exame de fundo de olho em todas as consultas médicas.

Clarissa Mattosinho, membro titular da Sociedade Brasileira de Oftalmologia e chefe do Serviço de Oncologia Ocular do Instituto Nacional do Câncer (Inca), explica que a doença tem origem genética. “São necessárias duas mutações para acontecer. Quando um dos pais tem mutação e passa para a criança, ela poderá fazer uma segunda mutação”, explica.

O retinoblastoma é uma doença hereditária, mas nem sempre familiar, ou seja, a pessoa pode carregar uma mutação vinda do pai ou da mãe, mas não manifestar a doença. Embora haja 50% de chance de a criança ter o câncer se um dos genitores teve a enfermidade, a incidência nos pequenos é de um caso para cada 14 mil a 20 mil nascidos vivos ao redor do mundo.

Desde 2001, a Tucca – Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer promove o diagnóstico precoce do retinoblastoma quando lançou a campanha Fotografe Seu Filho com Flash. Isso porque um dos sinais da doença é uma mancha esbranquiçada na pupila, chamada de leucocoria. Muitas vezes, ela só é notada sob luz artificial quando a pupila está dilatada ou quando o flash bate sobre os olhos. Normalmente, o flash faz um reflexo avermelhado nos olhos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente