Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Vem tempestade por aí. E a defesa civil se prepara

Ana Luiza Vinhote

Antes que o período chuvoso comece, o Governo do Distrito Federal prepara ações de prevenção para evitar que moradores sofram com os possíveis prejuízos causados por esta estação. Órgãos do GDF estão se reunindo para listar cuidados que devem ser tomados tanto pela população quanto pelo governo de outubro a abril, principalmente em áreas de risco. Um caminhão com colchões, cobertores, remédios, cestas básicas e telhas já está apostos na sede da Defesa Civil para caso de desastres.

O subsecretário de Proteção e Defesa Civil do DF, Sérgio Bezerra, explica que um dos principais problemas quando ocorre uma situação de emergência é a angústia e a ansiedade das pessoas que foram afetadas.

Bezerra alerta que a população precisa adotar precauções durante este período, como, por exemplo, não jogar lixo na rua porque entope os bueiros e aumenta o risco de alagamento nas cidades. “Quando a casa é inundada, geralmente, são em áreas carentes onde tem muito rato e o risco de leptospirose é grande”, comenta.

Além disso, segundo ele, é importante podar árvores com risco de queda. Basta procurar a administração regional ou o Corpo de Bombeiros.

O conserto no telhado e a limpeza das calhas é fundamental para o escoamento da água da chuva e também evita infiltrações nas partes elétricas e na estrutura da residência. “Estamos em um período que venta muito. As folhas e outros elementos são levados para as calhas. É uma medida simples, mas que faz toda a diferença”, reforça o subsecretário.

Durante a chuva, se o nível da água estiver subindo, vá para um lugar seguro. Caso esteja ao ar livre, a orientação da Defesa Civil é procurar um abrigo longe de árvores, pois elas atraem raios e podem cair. Não é aconselhável usar telefones próximos a tomadas, canos, janelas e portas metálicas. Também não segure objetos metálicos longos, como tripés, empine pipas ou permaneça na água.

Depois que a chuva passar, é importante observar se a água que for consumir não foi contaminada pela inundação, pois pode trazer sérios riscos à saúde. Não use equipamentos elétricos que tenham sido molhados; nem em locais inundados, pois há risco de choque elétrico e curto-circuito.

Em situações de emergência, o primeiro órgão a ser acionado é o Corpo de Bombeiros pelo 193. A Defesa Civil é chamada pelos militares quando há ameaça de desabamento. O órgão também orienta a população, por mensagens de texto (SMS), quanto aos procedimentos que precisam ser adotados diante do risco de inundações, alagamentos, temporais ou deslizamento de terra. Para se cadastrar basta enviar um SMS com o CEP para o número 40199. O serviço poderá ser cancelado a qualquer momento.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente