Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mala de dinheiro

Vítima de estelionato eleitoral, Reguffe sai da corrida ao Buriti

Publicado

Foto/Imagem:
Pretta Abreu - Foto Waldemir Barreto

Antônio Reguffe não é mais candidato ao Palácio do Buriti. Seus correligionários afirmam que ele foi vítima de estelionato eleitoral do União Brasil, legenda à qual se filiou com a garantia de ter a legenda para disputar a sucessão de Ibaneis Rocha. Solidário ao senador, o ex-deputado Alberto Fraga disse que o jogo político está cada vez mais sujo. O ex-deputado deve disputar uma das oito cadeiras de Brasília na Câmara Federal. Em vídeo que circula nas redes sociais, Fraga, sem citar o nome do atual governador, pediu a atenção do Ministério Público para ‘a mala’ que circula entre políticos com o objetivo de desconstruir alianças e dividir partidos. Mala, no caso, de dinheiro. Isso aconteceu em 2018, diz o ex-deputado. E está se repetindo sem que ninguém saia algemado. Reguffe, enfatizou, tem mais de 20% das intenções de voto e venceria qualquer candidato no segundo turno. “É preciso estar atento a quem usa a mala para poder negociar”, concluiu Fraga.

Publicidade
Publicidade