Os aposentados

Vovôs e vovós de aluguel e os benefícios para a longevidade

Foto/Divulgação
Marcelo Levites

Estudos recentes demonstram benefícios da convivência entre idosos, jovens e crianças. Segundo os pesquisadores, as trocas inter-geracionais permitem ao idoso uma verdadeira troca de experiência de vida e aos mais jovens poder criar uma concepção positiva da velhice, fortalecendo seu relacionamento com os idosos e transmitindo-lhes sua vitalidade e alegria.

Pensando nisso, a Agência Russa para Iniciativas Estratégicas e o Fundo de Desenvolvimento de Iniciativas de Internet resolveram criar na Rússia o Avós por uma Hora, uma espécie de serviço de aluguel de vovôs e vovós.

Trata-se de um site que reúne de um lado diversos aposentados em busca de trabalho e uma opção para aumentar a renda e, de outro, pais que precisam de ajuda para acompanhar as lições dos filhos, leva-los à escola ou apenas de alguém que brinque com eles enquanto trabalham.

Com uma média de preço de 250 rublos (R$ 12) por hora por um período mínimo de três horas, o serviço trabalha atualmente com mais de 1.500 vovós e vovôs cadastrados.

Aqueles aposentados que se inscrevem são treinados por dois dias em uma escola da própria plataforma. O conteúdo do treinamento inclui aprender a como se comunicar com pais e as crianças, a como reagir em situações de conflito e de primeiros socorros etc.

Apesar de estarem ganhando dinheiro, o ganho afetivo, emocional e até de saúde é incalculável. Interagir com diferentes gerações faz com que as pessoas fiquem mais alegres e a felicidade libera endorfina, hormônio responsável pela sensação de prazer e bem-estar.

Além disso, isso permite:

Melhorar o sistema imunológico;
Combate ao estresse;
Aliviar as dores;
Ativar a memória;
Regular o sono;
Reduzir doenças cardíacas.

De acordo com o site do Instituto de Longevidade, já há um movimento de avós de aluguel no Brasil, mas enquanto isso não ocorre que tal procurarmos estar mais presentes na vida dos jovens e crianças mais próximas a nós? Que tal ser um vovô ou vovó de aluguel dos seus próprios netos? Viva mais e melhor.

COMPARTILHE