Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Xavier, suspeito de homicídio, é assaltado e tem dedo decepado



Policiais da Cavalaria da Polícia Militar prenderam nesta quinta-feira (6) quatro pessoas que tentavam assaltar a casa de um ex-deputado distrital no conjunto 10 do Setor de Mansões de Samambaia. Carlos Pereira Xavier (ex-PSD e ex-PPB) foi mantido refém por cerca de duas horas junto com um primo. Os policiais, segundo o G1, afirmam que Xavier teve um dos dedos de uma das mãos decepado com uma faca de cozinha.

Os suspeitos estavam saindo da residência quando foram vistos pelos PMs que faziam uma ronda na região. Os policiais dizem que chegaram até o local após desconfiarem de um carro estacionado com vidro aberto em frente à residência. Ao consultar a placa, os policiais verificaram que o veículo era roubado. Os quatro suspeitos foram levados para a 21ª DP em Taguatinga Sul.

De acordo com a Câmara Legislativa do DF, Xavier foi deputado distrital pelo PPB entre 1995 e 1998 e entre 1999 e 2002, pelo PSD.

Xavier é suspeito de mandar matar um adolescente de 16 anos em março de 2004. De acordo com o Tribunal de Justiça do DF (TJ), o ex-distrital será julgado por homicídio qualificado no próximo dia 26.

A denúncia contra ele foi apresentada pelo Procuradoria-Geral da Justiça do Ministério Público do DF, pois, na época, Xavier exercia o mandato de deputado distrital. Xavier nega ter mandado matar o adolescente.

De acordo com a denúncia, o capoeirista Eduardo Gomes da Silva, 52 anos à época do crime, foi apontado como a pessoa que matou o adolescente Ewerton da Rocha Ferreira a mando do então deputado distrital. A vítima era um suposto amante da então mulher de Xavier.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente