Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Xi manda Trump abrir olho ou arcar com consequências

Bartô Granja, Edição

O governo da China disse neste sábado (24) que os Estados Unidos podem enfrentar consequências se não encerrarem suas “ações erradas”, após os americanos anunciarem aumento de tarifas sobre a importação de produtos chineses na sexta-feira.

Os comentários foram feitos do Ministério do Comércio da China, que afirmaram ainda que as atitudes dos Estados Unidos prejudicam o sistema de comércio mundial.  A orientação do presidente Xi Jinping é não ceder a pressões.

“Esse protecionismo comercial unilateral e intimidador e a pressão máxima violam o consenso alcançado pelo chefe da China e dos Estados Unidos, violam o princípio do respeito mútuo e do benefício mútuo e danificam seriamente o sistema comercial multilateral e a ordem comercial internacional normal”, disse ministério do comércio da China em um comunicado neste sábado.

“A China adverte fortemente os Estados Unidos a não julgarem mal a situação ou subestimarem a determinação do povo chinês”, acrescentou.

Na sexta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump disse em uma rede social que as tarifas atualmente em vigor sobre US$ 250 bilhões subirão de 25% para 30% a partir de 1º de outubro. E, além disso, as novas tarifas previstas para entrar em vigor em 1º de setembro sobre US$ 300 bilhões serão de 15%, e não mais de 10%.

O movimento de Trump foi uma resposta à China, que havia implementado tarifas extras sobre US$ 75 bilhões em produtos importados dos Estados Unidos, especialmente carne bovina e soja.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente