Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Airbus culpa TAM, Infraero e piloto por acidente que matou 199 pessoas em São Paulo



A fabricante da aviões Airbus disse à Justiça que os pilotos, a companhia aérea TAM e as condições de Congonhas são os responsáveis pelo acidente de 2007, quando ao tentar pousar no aeroporto localizado na zona sul da capital paulista o avião acabou cruzando a pista e explodindo em um prédio, no dia 17 de julho daquele ano, matando 199 pessoas. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Essa foi a primeira vez que a empresa se pronunciou sobre o acidente. As declarações aparecem em processo cível que a Airbus responde na Justiça, movida pela Itaú Seguros, seguradora da TAM e incumbida de pagar as indenizações da tragédia.

Na ação, no valor de R$ 350 milhões, a seguradora alega que houve falha no projeto da aeronave, o que a fabricante nega. De acordo com a Airbus, os pilotos não usaram o procedimento correto para um avião com reversor inoperante, caso do A320 naquele dia. Segundo laudos, o equipamento que ajuda a aeronave a frear estava desativado desde quatro dias antes do acidente.

Os erros foram possíveis, segundo a Airbus, em razão “do  ambiente permissivo e desorganizado na companhia aérea e pela desorganização administrativa em que se encontrava a aviação civil no Brasil –  essas as concausas do acidente”

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente