Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Barão leva surra de Dillashaw, é nocauteado e perde cinturão

Publicado

Foto/Imagem:


Renan Barão não é mais campeão do UFC. Neste sábado, em Las Vegas, o brasileiro foi dominado pelo americano TJ Dillashaw e foi nocauteado no quinto round. O potiguar não encontrava uma derrota desde sua estreia no MMA, em 2005, e desde então havia colecionado 32 vitórias. A luta pelo UFC 173 foi a quarta defesa de título de Barão.

Com o revés, o Brasil fica apenas com um campeão no UFC, José Aldo, que detém o cinturão dos leves. O único atleta do País que segue com um título tem como próximo desafiante o americano Chad Mendes, no UFC 176, em 2 de agosto.

“Eu sonhei isso por muito tempo. Cara, é uma das melhores sensações do mundo. Para mim, o Barão era o melhor do mundo e respeito muito ele. Lutei contra o melhor e dei o meu melhor”, disse Dillashaw.

“Foi dura mesmo, ele testa de parabéns. Mas eu vou voltar, pode anotar”, avisou Barão. “A estratégia era sempre de fazer meu jogo, trocar em pé, que faço melhor. Mas hoje foi o dia dele, então Deus sabe todas as coisas. Vou recuperar o que é meu”, reforçou o brasileiro.

A luta começou com muito estudo entre os atletas. Barão mantinha o controle do centro do octógono, enquanto o americano se movimentava bastante e conseguia acertar golpes rápidos. Quando faltava um minuto para o fim do round, Dillashaw acertou um pesado soco de direita que derrubou e deixou o campeão grogue, mas não o suficiente para já conseguir o nocaute.

O segundo assalto foi mais “tranquilo”. Depois de escapar de ser nocauteado e finalizado, Barão usou o round para se recuperar e ao mesmo tempo trocar alguns golpes. O brasileiro ganhou mais alguns segundos ao acertar golpe nas partes baixas do adversário e ver o americano usar um breve tempo para se recuperar.

Já no terceiro assalto a situação voltou a ficar ruim. Dillashaw aproveitou o momento ruim de Barão e passou a castigar duramente o brasileiro, que tinha dificuldades em reagir. Faltando menos de um minuto, o brasileiro sentiu o olho por conta de um soco do rival e ficou passivo diante do americano, que por pouco não consegue o nocaute.

A estratégia de Barão para o quarto round passou a ser tentar chutes giratórios que nem assustavam Dillashaw. O desafiante, então, aproveitou para derrubar o campeão ao escapar do golpe e castigá-lo no chão do octógono. Mais uma vez, o brasileiro aguentou e levou a disputa ao quinto assalto. Entretanto, desta vez o potiguar não conseguiu resistir e acabou nocauteado a 2min34s para o fim da luta.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade