Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Bebê morre mamando no peito; mãe consumiu cocaína



A Polícia Civil investiga a morte de um menino de 1 ano e 3 meses ocorrida na madrugada desta sexta-feira em Americana (SP), na região de Campinas. A suspeita é que a criança possa ter sido vítima de uma overdose. Segundo o delegado Alfredo Luiz Ondas, a mãe, uma jovem de 18 anos, disse que havia consumido cocaína e, em seguida, amamentado o bebê.

“O menino foi levado ao hospital, mas já chegou sem vida. A médica ainda tentou reanimá-lo e não conseguiu. Chamou a atenção dele ver que a criança tinha as pupilas dilatadas, algo anormal para o caso, então ela pediu a presença de guardas municipais”, contou Ondas. “O que nos estranha essa versão é que ela teria que ter consumido uma quantidade muito grande a ponto de o bebê morrer por ter ingerido o leite materno”, ressaltou o delegado.

A mãe foi ouvida na delegacia e liberada. A confirmação do que causou a morte dependerá do laudo necroscópico por qual a criança foi submetida. O resultado deve ficar pronto entre 15 e 20 dias. “Só com isso podemos dar caminho para a investigação acerca da conduta da mãe”, disse. Não está descartada necessidade de um exame complementar, anatomo-patológico, para constatar a presença e a quantidade da substância no corpo da criança.

De acordo com o delegado, os avós paternos ficaram muito revoltados com o que ocorreu. “Eles contaram que o pai estaria preso. Eles alegaram que faz seis meses que tentam junto ao Conselho Tutelar e Ministério Público retomar a guarda da criança por conta da situação da moça, que era usuária de drogas e não estava cuidando devidamente da criança”, informou Ondas.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente