Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Bope apreende drogas na cabeceira da pista do Aeroporto Tom Jobim



Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) apreenderam pelo menos 3 toneladas de drogas próximo ao Aeroporto Internacional do Antonio Carlos Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro, na tarde desta quinta-feira (6). Segundo a PM, as drogas estavam escondidas em uma área de mata, enterrada na cabeceira 10 do aeroporto, na área do Terminal 2. Também foram encontrados cinco fuzis apreendidos e um notebook. A operação foi um desdobramento da operação do 3º Comando de Policiamento de Área, em Caxias, na Baixada Fluminense.

Segundo a RIOgaleão, que administra o aeroporto, a área onde aconteceu a apreensão fica “fora da área operacional do aeroporto, delimitada por uma cerca que separa a pista do mangue, onde foram encontradas as drogas, próximo à Baía de Guanabara”.

A Polícia Militar acredita que a droga apreendida pertence à facção que atua em áreas da Baixada Fluminense e que ela seria redistribuída entre comunidades como Beira Mar e Parque das Missões.

A droga que estava perto do aeroporto foi encontrada através de um trabalho da inteligência do Bope e, segundo um major da corporação, o local foi escolhido pelo tráfico por ser de difícil acesso e por conta da cobertura vegetal.

Apesar do material estar enterrado numa área que pertence ao Galeão, o Bope acredita que o material ilícito não desembarcava em aviões. O local, que margeia a Baía de Guanabara, seria o ponto de redistribuição da droga para abastecer diversas cidades da Baixada Fluminense e até mesmo a capital.

A apreensão foi encontrada em toneis e numa casamata camuflada, que seria de difícil acesso, segundo o Batalhão de Operações Especiais. Como o local é uma área de influência do aeroporto, que é federal, tudo o que for recolhido será levado para a sede da Polícia Federal.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente