Vai ou fica?

Brasil discute na Itália caso de extradição Cesare Battisti

Foto: Gabriela Billo/EstadãoConteúdo
Lu Aiko Otta

A situação de Cesare Battisti foi discutida nesta segunda-feira, 13, num encontro do ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, com o ministro de Negócios Estrangeiros e da Cooperação Internacional da Itália, Angelino Alfano. Cidadão italiano e condenado por terrorismo em seu país, Battisti vive no Brasil. Seus advogados ingressaram com pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) para evitar sua extradição.

“O ministro Alfano acompanha com máximo interesse a evolução do caso Battisti no Judiciário brasileiro”, diz comunicado conjunto divulgado após a reunião. “Ambos os ministros reiteraram seu compromisso com o fortalecimento da cooperação judiciária bilateral.”

Durante a visita, o ministro italiano confirmou o apoio de seu país ao ingresso do Brasil na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). O comunicado diz que a Itália “se alegra” com o fato de o País preencher os critérios para iniciar seu processo de adesão.

Os dois chanceleres também falaram sobre temas regionais europeus e latino-americanos. Eles “concordaram quanto à gravidade da situação na Venezuela e à necessidade de que sejam restaurados o estado de direito e a democracia, reafirmando que só um diálogo político real, conduzido de boa-fé, pode permitir a superação dos gravíssimos problemas de ordem institucional, econômica e social que aquele país atravessa”, diz o comunicado.

COMPARTILHE