Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Cassação de Israel deixa base aliada de Agnelo ainda mais fragilizada



A base de sustentação do governador Agnelo Queiroz na Câmara Legislativa, já fragilizada com a disputa entre os partidos aliados, sofreu um novo baque nesta quarta-feira 26, com a cassação do mandato do deputado Professor Israel (PV), pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Embora caiba recurso – o parlamentar anunciou sua disposição de recorrer ao Superior Tribunal Eleitoral – é pouco provável que haja um recuo TSE, uma vez que a cassação foi motivada por infidelidade partidária.

Com a saída de Israel, ganha o PDT, que emplaca o suplente Peniel Pacheco. A Notibras, o deputado cassado disse que TRE-DF cometeu uma “grande injustiça”. Ele também criticou o D, sua legenda de origem, que exige o mandato por infidelidade no momento em que recebe dois outros parlamentares em situações semelhantes – no caso, Celina Leão e Joe Valle.

Israel sustenta, porém, que o caso dele é diferente, porque trocou de legenda com autorização da Justiça Eleitoral. Mas talvez haja um equívoco no raciocínio do deputado. Tanto, que O Tribunal decretou a perda do mandato. O próximo passo do órgão será comunicar à Câmara Legislativa para o cumprimento da decisão em um prazo de dez dias.

Israel foi eleito pelo PDT, mas em junho trocou a legenda pelo PEN, como fundador. Antes, havia solicitado uma declaração da Justiça Eleitoral de que havia deixado a agremiação partidária com justa causa – declaração que lhe foi concedida.

Entretanto, em outubro de 2013, o parlamentar se filiou ao PV. Por esta razão, o  PDT ajuizou Ação de perda de cargo eletivo, por entender que houve a infidelidade partidária. A justiça eleitoral entendeu que não havia nos autos, justificativa para que Israel Batista deixasse o PEN e ingressasse no PV.

Elton Santos, Repórter Especial

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente