Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Casa e Decoração

Chegou a hora de manter o quarto bem aconchegante e mais arrumadinho



Julia Bocci Zayas

Sabemos da importância da preocupação sustentável nos dias atuais. Diante de tantas ações de agressividade contra nosso meio ambiente, em prol dos benefícios que o homem busca em sua produção e estruturação de seu modo de vida, tem sido cada vez mais imprescindível criar novas alternativas que possam lidar com tal situação.

O maior objetivo das propostas sustentáveis é fazer com que o ser humano usufrua do meio ambiente e de tudo aquilo que ele proporciona, sem agredi-lo tanto como vem fazendo ao longo dos anos.

Diversos projetos, alguns partindo de grandes empresas, outros de pequenos inventores, têm surgido no mercado e ganhado sua devida importância.

Em ação – O que muitas vezes não paramos para pensar é que a sustentabilidade não está só nos projetos, mas principalmente em nosso comportamento. Nos comportando como seres humanos mais sustentáveis em ação e pensamento, podemos mudar os rumos de nossa natureza e planeta, protegendo-o sem deixar de explorá-lo com respeito.

As mudanças estão em pequenos hábitos como reciclar o lixo dentro de casa, comprar produtos orgânicos apoiando os pequenos produtores e, consequentemente, o não uso de produtos que agridem a natureza e a nossa saúde, banhos mais curtos, aproveitamento da luz do dia e calor do sol, entre outros.

Em casa – Surpreendentemente, a organização dos cômodos de sua casa também pode ser um caminho para apoiar essa pegada sustentável.

Confira algumas dicas que podem tornar a sua casa – mais especificamente, o seu quarto – um ambiente organizado, com boas energias e amigo do meio ambiente:

Roupa de cama – A produção de roupas de cama (lençóis e fronhas), assim como cobertores e edredons, geralmente envolve o uso de materiais sintéticos e pesticidas no processo produtivo. Novas marcas vêm lançando no mercado produtos orgânicos para este setor. Isso significa que a produção destes produtos é mais sustentável, sua comercialização mais justa e, ainda, eles são melhores para a sua saúde, por não colocar o usuário em contato com produtos químicos todas as noites.

Colchão – O mesmo acontece com os colchões, principalmente para as crianças. Estes produtos são produzidos com diversos componentes químicos, que conferem maciez, mas que podem agredir nossa saúde e o ambiente. Busque as opções orgânicas (livre de tais químicos industriais) e materiais de composição naturais, que podem ser tão macios quanto os formulados.

Guarda-roupas – O reaproveitamento é um dos conceitos principais da ideia sustentável. A fim de não gerar lixo e reciclar, o conceito também pode ser aplicado em suas roupas. Isso mesmo, faça uma renovação no seu armário sem gastar um centavo e, ainda, ajudando o nosso planeta. Busque trocar ou doar roupas que não usa mais, e também reforme algumas delas com cortes e inserção de acessórios.

Aparência “clean” – Quando dizemos que o ambiente deve ser “clean”, isso significa que ele não deve conter muitos elementos que o deixem “amontoado” e bagunçado. Essa ideia inclui principalmente os móveis. Em seu quarto, busque deixar o mínimo de mobília possível, fazendo com que não haja poluição visual. Para preencher alguns espaços, opte por ornamentos ou até mesmo peças menores que sejam feitas à mão. O incentivo ao artesanato é um dos caminhos para motivar o pequeno produtor e um comércio não agressivo ao ambiente.

Luz do dia – Aproveite ao máximo a luz do dia. Além de diminuir o uso de energia elétrica, deixar o ambiente sempre iluminado faz com que boas energias circundem a casa e seu quarto. Se sua residência é muito escura ou a janela mal posicionada, vale a pena um investimento em reforma, afinal, ali é sua morada e ela deve ser bem iluminada, se possível, naturalmente.

Passa tempo – Atualmente, temos o hábito de encher nosso quarto de aparelhos eletrônicos. Televisões, smartphones, tablets, computadores e por aí vai. Uma mudança importante e valiosa é tentar eliminá-los de nosso quarto. No começo parecerá impossível, afinal, estamos totalmente acostumados com eles ao nosso lado, mas o desenvolvimento do hábito leva a um comportamento muito mais saudável. Além de nos manter mais distantes de estresse, alienação e produtos químicos presentes nos eletrônicos, damos atenção a outras atividades como passa tempo. Para o meio ambiente, fica a economia de energia elétrica.

Ventilação – O verão brasileiro não perdoa, mas quando puder lembre-se de manter janelas e portas abertas. Não precisamos usar ventiladores e aparelhos de ar condicionado o tempo todo. Apesar de serem muito cômodos em algumas situações, vale a pena aproveitarmos a ventilação natural. Busque locais que possam produzir correntes de vento e aproveite-as. Se o problema for mosquitos, as telas para janela são ótimas proteções.

Pintura – Muitos nem imaginam, mas muitas tintas de parede podem ser tóxicas. Quando for pintar e/ou decorar seu quarto e também outros ambientes de sua casa, lembre-se de verificar a composição das tintas e não utilizar produtos voláteis que contenham o gás COV. Ele pode ser prejudicial à sua saúde e a dos outros moradores da casa, além de agredir o meio ambiente quando presente no ar.

Plantas – Encha sua casa e quarto de plantas e cuide muito bem delas. Além de purificadoras do ar, as plantas têm uma aparência ornamental, umedecem o ambiente pelo processo de fotossíntese e ainda harmonizam o local, filtrando energias ruins.

Perfume natural – Para perfumar o ambiente, invista em fontes naturais como sândalo e alfazema. É muito fácil encontrá-los para venda em sua forma natural. Monte sachês e coloque dentro dos armários ou em cantos de porta e, assim, terá um odor agradável e natural em seu quarto.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente