Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Chioro nega irregularidades no Mais Médicos e levanta tese da teoria da conspiração



O ministro da Saúde, Arthur Chioro, disse nesta terça 8 que não há nenhum tipo de ilegalidade na celebração do termo de cooperação da pasta com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e o governo cubano no âmbito do Programa Mais Médicos. Durante audiência pública no Senado, ele se referiu a uma teoria da conspiração ao falar sobre denúncias de irregularidades no programa.

“As informações são alardeadas como se fossem um escândalo”, disse. “Parece que há uma confabulação internacional”, completou.

De acordo com o ministro, o governo brasileiro tentou estabelecer parcerias com diversos países, incluindo a Espanha, Argentina e Portugal, mas não foi possível celebrar termos de cooperação com nenhum deles.

A seleção foi feita, segundo ele, com base na proximidade dos idiomas falados e com base no índice de médicos por mil habitantes. Dados da pasta indicam que Cuba conta com um índice de 6,9 médicos por mil habitantes enquanto no Brasil a taxa é 1,8.

“Tínhamos sim fundamentação legal quando estabelecemos todo o processo de negociação”, disse, ao se referir ao termo de cooperação com o governo cubano. “Não há nenhuma tentativa de escamotear. Temos uma fundamentação jurídica muito segura em relação ao programa”, concluiu.

Paula Laboissière, ABr

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente