Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Eleições 2014

Com reeleição certa, Michel quer reduzir maioridade penal



As mais diferentes pesquisas sobre as eleições de outubro para a Câmara Legislativa não deixam duvidas: o deputado distrital Doutor Michel (PP) tem mais quatro anos de mandato garantido.

As bandeiras da última eleição serão mantidas pelo parlamentar, mas isso não impede que novos temas sejam abraçados por ele.

Agora Dr. Michel está defendendo uma série de mudanças nos códigos Penal e de Processo Penal – a exemplo da redução da maioridade penal – como forma de reduzir a violência e o índice de criminalidade.

Ex-delegado da Polícia Civil, Michel também prega uma maior integração dos agentes de segurança (no caso, a polícia) com o Poder Judiciário como forma de otimizar o combate ao crime.

Conhecido como o ‘Xerifão da Câmara Legislativa’, o parlamentar levantou suas teses em evento sobre segurança pública promovido pela Federação do Comércio do Distrito Federal para debater alternativas capazes de combater a onda de violência eu assola a capital da República.

– Na atual legislação os crimes contra o patrimônio são considerados mais graves que os crimes contra a vida. Isso é um absurdo, disse Michel.

Michel também considerou grave o reduzido número do efetivo policial. Para minorar o problema, ele apontou a gestão integrada das polícias como forma de facilitar a identificação e prisão dos bandidos.

No mesmo evento, o ‘Xerifão’ se declarou frontalmente contrário à descriminalização das drogas e não poupou críticas à lei antidrogas. O deputado Doutor Michel mostrou, ainda, erros na estrutura estatal voltada para o combate ao crime.

O parlamentar esclareceu que todas as ocorrências vão parar nas delegacias e são apresentadas aos delegados, mas as decisões ficam a cargo dos juízes que estão longe dos fatos.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente